sexta-feira, 3 de junho de 2016

POLICIA CIVIL DO RIO DE JANEIRO É DE UMA INCOMPETÊNCIA ATROZ



Oficialmente, repetindo,  oficialmente e de modo geral a POLICIA CIVIL TUPINIQUIM não consegue investigar nem 10% dos casos que se propõem a resolver, obviamente que só descobrimos desse macabro detalhe quando, por um motivo ou por outro somos obrigados a registrar  um boletim de Ocorrência, o famoso BO, tempos atrás registrei  aqui o caso da Policia Civil de Xambioa, norte do estado do Tocantins ,  que simplesmente se recusava a fazer o mínimo do mínimo, registrar um misero BO, pois é, é essa a POLICIA CIVIL , a POLICIA INVESTIGATÓRIA QUE TEMOS, e que , de tempos e tempos assistimos ao vivo, a incompetência dessa policia.  Nos últimos 10  dias por exemplo,  com esse caso do ESTUPRO aqui no Rio assistimos de camarote a incompetência da POLICIA CIVIL DO RIO DE JANEIRO.  nesse caso, o primeiro delegado ,  do tal estupro coletivo foi incapaz mesmo de anotar um simples depoimento, foram tantos os erros, grosserias e arrogância, não deu outra, foi substituído, por uma delegada , mais não menos incompetente a primeira coisa que ela providenciou foi mandar prender  inocentes, depois deixou, sim, a principal vitima, foi, como direi, saiu do Rio no inicio das investigações, é isso mesmo, esse caso, apesar de todo glamour, de ter sido noticia em todo planeta, de ter provocado uma avalanche de hipocrisia, sim esse caso do  pomposo estupro coletivo, pois bem,  há, nesse exato momento 99% de chance de jamais ser elucidado, nunca saberemos o que de fato aconteceu, nunca saberemos sequer se foi estupro coletivo, nunca saberemos o final do processo, provavelmente o fim é o mesmo de 90% dos casos que a POLICIA CIVIL INICIA , o esquecimento, com a diferença que sim, a POLICIA CIVIL DO RIO DE JANEIRO É DE UMA INCOMPETÊNCIA ATROZ, A SEU FAVOR PODE SE DIZER QUE É ALGO GENERALIZADO DE NORTE A SUL DO PAIS.

Não estou debochando dos estupros coletivos , muito pelo contrario,  muito antes, dessa avalanche tupiniquim sobre o termo 'estupro no Brasil' eu já escrevia sobre essa monstruosa rotina Brasil afora, estou dizendo que, esse caso especifico é um legitimo CIRCO:  da vitima, dos acusados, da policia, da mídia, e por fim da sociedade como um todo. 

PALAVRA DO DIA: INCOMPETÊNCIA

 FOTO: Os 3 PATETAS: Os delegados de Repressão a Crimes de Informática, Alessandro Thiers; da Polícia Civil, Fernando Veloso; e da Delegacia da Criança e Adolescente Vítima, Cristina Bento; falam sobre estupro coletivo de uma jovem de 16 anos -ORIGEM DA FOTO: Tomaz Silva/ Agência

Brasil

A polícia civil é imprestavel, a polícia militar e genocida....estamos perdidos.