domingo, 15 de maio de 2016

Satta: uma plataforma de música online com “playlists” feitas por DJ


Satta é uma plataforma de música que apresenta "playlists" feitas por DJ. Em Portugal desde Novembro de 2015, a "startup" foi criada no Chile, em 2014, por dois portugueses
  POR  Catarina Corte-Real
Já toda a gente conhece, e usa, plataformas de música online como o Spotify, o Apple Music e o Tidal. Será mesmo preciso existir mais uma? Sim, consideram David Molina e Tiago Pais, os dois jovens empreendedores portugueses que estão por detrás da "startup" Satta. Trata-se de um serviço de "streaming" gratuito que, ao contrário de todos os outros, não apresenta "singles", apenas "playlists".

Foram, conta David Molina ao P3, a "dificuldade em encontrar novas músicas, entre milhões de faixas, adequadas ao gosto de cada um" e o facto de "as 'playlists' dos serviços generalistas não se adaptarem bem com o que o utilizador está a fazer no momento ou ao seu estado de espírito" que motivaram a criação desta plataforma de música em Abril de 2014, no Chile. Desenharam então um serviço que respondesse a estas necessidades: a Satta apenas disponibiliza "playlists" curadas por DJ.

Os artistas criam assim "sets" musicais para situações específicas, tarefas ou estados de espírito. Graças a um algoritmo que estuda o gosto musical de cada ouvinte, as "playlists" sugeridas vão sempre ao encontro das preferências musicais do utilizador. Além disso, a plataforma online consegue também registar dados como quantas pessoas gostam do mesmo estilo musical ou artista e onde se situam, almejando, deste modo, criar e promover eventos musicais direccionados para um público-alvo muito específico.

Existe também um outro serviço associado, a Satta TV, um canal de "streaming" onde podes assistir a djsets em directo ou rever todas as suas actuações. Mas atenção: apesar de ser uma plataforma de DJ, o estilo musical é bem variado. "Mais de 60% da música que temos não é electrónica e abrange vários géneros musicais que se adequam ao gosto de cada utilizador", frisa David Molina.

Todos os lucros da plataforma, através de publicidade e patrocínios, são partilhados com artistas, produtores e empresas discográficas para, esperam os criadores, promover um crescimento positivo na indústria musical. Sediada desde Novembro do ano passado em Portugal, a Satta conta actualmente com mais de 40 mil utilizadores, somando 400 artistas inscritos associados a 127 géneros musicais.

Nos últimos tempos, a plataforma tem captado alguma atenção internacional, tendo participado este ano no festival SXSW 2016, em Austin, na secção Spotlight StartUp e na conferência Collision. Em Novembro, vai marcar presença no Web Summit 2016 que tem lugar em Lisboa. No ano passado, foi convidada para o Festival of Media Latam em Miami, onde foi uma das 20 "startups" seleccionadas para a secção Spotlight, e também marcou presença no Demo Day do Start-Up Chile (alcançou o top 20) e no Sonar D+ em Barcelona.

ORIGEM DO TEXTO http://p3.publico.pt/cultura/mp3/19875/satta-uma-plataforma-de-musica-online-com-playlists-feitas-por-dj