quinta-feira, 12 de maio de 2016

Resumindo: Saiu a Anta, imediatamente entrou o Jumento


 À saída da Dilma ao contrário que muitos esperavam não foi comemorado, por vários motivos diga-se, óbvio, entre eles:

- O tchau querida era uma certeza,  a poste foi castigada por seu excesso de arrogância e excesso de incompetência, esse papo de pedalinho etc e tal era o pretexto que precisávamos.

- Seu vice é , afinal, o que temos agora uma espécie de continuação de governo com Boas Intenções, e só, ele não tem culpa, o nosso sistema podre-político é o responsável, mas sinceramente, a Educação não será sua Prioridade, assim como disse no primeiro dia do primeiro governo da poste: será mais um desastre Brasil afora . um governo cuja prioridade não seja a educação está literalmente fadado ao fracasso  e não será os eventuais sucesso pontuais como na Economia que mudaria essa trajetória.

- alguém pode pensar: Por que chamo Michel Temer de Jumento??  Preciso mesmo responder?, observem alguns nomes de seu Ministério, entre eles está um chefe de quadrilha aqui do Rio, aquele aloprado que tanto aprontou no começo do processo de impeachment da família Picciani, sim um membro da família de bandidos Picciani é o novo ministro do novo e já velho governo Temer,  observem atentamente nos outros nomes tem até aquele outro aloprado ex- prefeito de São Paulo, sem ser o Serra.

- Assim, não temos mesmo motivo para comemorar saiu a Anta e entrou o jumento, pelo menos estamos livre do PT,  livre de um partido que institucionalizou a corrupção, que fez da demagogia e da corrupção uma política prioritária de Estado.

Com Michel Temer não temos nada a temer. No fundo , esse novo governo representa apenas   a continuação da sina tupiniquim daquele  fabuloso discurso de país do futuro.