terça-feira, 1 de setembro de 2015

A CRETINICE TUPINIQUIM FICOU MARAVILHADA COM JOSE MUJICA


O nobre José Mujica esteve por esses dias em terras tupiniquins, e o mais surpreendente é que ele atraiu a atenção da não menos nobre cretinice nacional, senão vejamos o que o ex-Presidente do Paraguai, digo Uruguai falou:

-“Os políticos devem aprender a viver como a maioria do país, não como a minoria”.

 - "Os estudantes tem que se dar conta que não é só uma mudança do sistema, é uma mudança de cultura, é uma cultura civilizatória. E não tem como sonhar com um mundo melhor se não gastar a vida lutando por ele. Temos que superar o individualismo e criar consciência coletiva para transformar a sociedade"

 - “Um presidente não deve se confundir com um monarca”

 - "O Brasil que foi às ruas é um país que quer que o político ande de ônibus, que seja igual ao que ele é"

Jose Mujica não disse nada  de novo, muito pelo contrario, é tudo de uma obviedade estupenda, e é ai que reside o sarcasmo, o brasileiro ficou fascinado com tanta simplicidade, com tanta obviedade, a nossa cretinice achava, acha que o sujeito que faz literalmente aquilo que fala,  é digno de fascínio, de heroísmo, José Mujica é isso, simples, complicado é vivermos num pais onde 100% se abstém de ir alem de sua própria covardia politica, cidadã, e por fim educacional, Para nós,  quanto mais surreal for nosso pais, em todos os sentido diga-se, mais perfeito,  comum e  monótono ele é. Daí que achamos magnifico quando aparece alguém dizendo coisas tão simples e obvias, mais totalmente inexistente em nossa aldeia.   É complicado, ou melhor é esdruxulo, ou seria mesmo cretinice. Ta explicado o motivo pelo qual  o deputado=palhaço TIRIRICA teve mais de 2 milhões de votos nas eleições que participou, nós adoramos pessoas simples e diretas, na nossa mente ou essa pessoa é um palhaço , um herói, ou um mero filosofo.

Leia outras frases fantástica do filosofo-HEROI mais popular da America do Sul, o nobre JOSE MUJICA:


"A FIFA é um bando de velhos filhos da puta".

 "Eu acho que nós estamos sendo usados como ratinhos de laboratório. Por que a Phillip Morris está prestando tanta atenção em um país tão pequeno? Eu tenho certeza que eles vendem mais cigarros em qualquer bairro de Nova York do que no Uruguai."

 "Eu não sou pobre, eu sou sóbrio, de bagagem leve. Vivo com apenas o suficiente para que as coisas não roubem minha liberdade." .

"Não é bonito legalizar a maconha, mas pior é dar pessoas ao narcotráfico. O único vício saudável é o amor."

 "O casamento gay é mais velho do que o mundo. Tivemos de Júlio César a Alexandre, o Grande. Dizem que é moderno e é mais antigo do que todos nós. É uma realidade objetiva. Existe. E não legalizar seria torturar as pessoas desnecessariamente".

 "Legalizando e intervindo, é possível conseguir que muitas mulheres voltem atrás em sua decisão, sobretudo aquelas de setores mais humildes ou que estão sozinhas."

 "Todo mundo é contra o aborto. Mas se você dá apoio a uma mulher sozinha que precisa tomar esta decisão, alguns pensam que muitas iriam desistir", disse. 5. "Somos meio vagabundos, não gostamos tanto de trabalhar. (...) Ninguém morre por excesso de trabalho, mas não é um país corrupto, somos um país decente."

 "O que é que chama a atenção mundial? Que vivo com pouco, em uma casa simples, que ando em um carrinho velho, essas são as notícias? Então este mundo está louco, porque o normal surpreende."

 "Isso me preocupa muito, me preocupa como anda o mundo",

 "Eu vivo como vive a maior parte de meu povo, na política o normal teria que ser o meu modo de vida", acrescenta. "Vou à Alemanha e me dão um Mercedes Benz para andar daqui até a esquina - que tem uma porta que pesa três mil quilos- e 50 motos na frente e 50 atrás. Não concordo com isso", diz ele. "Eu acho que os governos, presidentes, devem se expressar em todo o tom da sua vida, a sua linguagem, sua maneira de ser, seu modo de vestir, nas relações públicas, como seu povo vive". 10. "Sim, eu estou cansado, mas isso não para até o dia em que me coloquem em um caixão ou quando eu for um velho esquecido."