quinta-feira, 2 de julho de 2015

QUEM VAI PARAR O 'MONSTRO'-EDUARDO CUNHA? PENSE NISSO


Boa noite a todos,
Gostaria de agradecer as milhares de manifestações positivas recebidas por meio das redes sociais devido à aprovação da redução da maioridade penal na sessão de ontem. Esta vitória é de todos vocês!

"Não é mais uma questão de partido. Não tem mais nada a ver com ser a favor ou contra a maioridade penal. Não é uma questão de ser favorável ou não ao financiamento privado de campanhas políticas.

 Custou caro - não só financeiramente, mas com vidas humanas - a confecção da Constituição Federal de 1988. Foi o momento de verdadeira catarse histórica, após 21 anos de ditadura militar, censura e repressão.

 O documento produzido pela Assembleia Constituinte, da qual fizeram parte muitos protagonistas da atual cena política nacional, tinha sim um viés parlamentarista (ideia derrotada em favor do presidencialismo, uma vez em 1988, outra em 1993), deveria ser a Carta Magna brasileira para temas centrais e inalienáveis.

 Por duas vezes em 2015, o atual presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), tratou a Constituição como um papel no qual se aceita tudo. Menos o seu cumprimento. O artigo 60, em seu parágrafo 5º é bastante claro:

 "A matéria constante de proposta de emenda rejeitada ou havida por prejudicada não pode ser objeto de nova proposta na mesma sessão legislativa".

 Ao ignorar em duas oportunidades, primeiro acerca do financiamento privado de campanhas políticas, agora com a redução da maioridade penal, Cunha ignora de maneira veemente e categórica o que diz a Constituição. Pior: dá a sua interpretação para o que ela diz.

 A nítida sensação de que tudo aquilo que o presidente da Câmara julgar relevante TEM QUE PASSAR de qualquer jeito, na marra, com remendos, com interpretações próprias e pontuais, abre um precedente perigoso não só para as minorias, mas também para quem quer o fim do PT ou o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

 Não se trata de partidos. Não se trata de gostar ou não de menores infratores. Não tem nada a ver com aceitar financiamento eleitoral privado. Tem a ver com respeitar o que diz o mais alto conjunto de leis existentes na República Federativa do Brasil.

 E, respondendo à pergunta: quem pode parar Eduardo Cunha? A resposta está em um imóvel localizado na Praça dos Três Poderes, em Brasília. É lá que fica o Supremo Tribunal Federal (STF), cuja uma das principais atribuições é a seguinte:

 "Julgar a ação direta de inconstitucionalidade de lei ou ato normativo federal ou estadual, a ação declaratória de constitucionalidade de lei ou ato normativo federal, a arguição de descumprimento de preceito fundamental decorrente da própria Constituição".

 Não esperamos nada de mais, caros ministros. Só o respeito às leis."

ORIGEM DO TEXTO ACIMA: http://www.brasilpost.com.br/thiago-de-araujo/quem-vai-parar-eduardo-cunha_b_7713360.html POR THIAGO DE ARAUJO

No sentido literal do termo, a questão não é apenas proteger, defender arduamente nossa execrável CONSTITUIÇÃO FEDERAL, a questão é muito mais simples, afinal, EDUARDO CUNHA é o que exatamente hoje no Brasil?? um tipo fúnebre de PRIMEIRO MINISTRO, um tipo de PRESIDENTE da REPUBLICA uma vez que não existe essa figura no pais, ou ele é mesmo um PATÉTICO E GENUINAMENTE MONSTRO TUPINIQUIM, qualquer um das hipóteses é compreensível, talvez incompreensível é toda uma NAÇÃO  aceitar passivamente isso.

O interessante no Brasil,  é,  como uma figura dessa conseguiu chegar onde chegou, tudo bem os nobres eleitores carioca talvez explique, mais não apenas isso, como o BRASIL conseguiu fabricar um ser dessa estirpe, ok, ok, ok, em se tratando de Brasil tudo é  possível, afinal aqui quanto mais bizarro for a celebridade ,  da musica, da politica, arte e etc, mais festejada, admirada e compartilhada ela é.

Não podemos esquecer crianças, isso qui é BRASIL, uma sociedade em constante evolução, em constante TRANSFIGURAÇÃO.

-------------

NA IMAGEM DO FACEBOOK NO INICIO TEMOS UMA POSTAGEM DO NOBRE MONSTRO EDUARDO CUNHA, e observem, o sujeito teve em menos de 15 minutos mais de 3 000 curtidas e quase 100 compartilhamento, isso não é apenas espantoso, é sobretudo hilario em se tratando de eleitor brasileiro, Diria até mesmo, é SARCÁSTICO.  E TENHO DITO