quinta-feira, 25 de junho de 2015

"FUI UM HOMEM OU FUI UM IDIOTA"



Chegando aos 30 anos,  deveria ser obrigatória essa interrogação em cada ser, deveria ser algo intrínseco a própria personalidade, essência,  cultura, gênero... Não que a pergunta seja elucidativa, sagaz ou qualquer coisa do tipo, e sim pela simples constatação que todos somos idiota, PONTO, o problema é concluir que tipo de idiota somos, fomos, ou de uma outra maneira, qualificar qual foi de fato o nosso grau de idiotice, isso sim seria bastante frutífero e elucidativo.  No sentido literal do termo, ninguém , por mais nobre que seja pode  autoproclamar-se como um HOMEM, não com  a hombridade que se espera do termo. Portanto somos idiota. Minha mãe não me achava um idiota, nenhuma mãe acha aliais, mais é o que sou. Qualquer explicação em contrario, em relação ao homem,  é pura hipocrisia, ou o mais obvio, egocentrismo mesmo.

ORIGEM DA FRASE DO TITULO: http://www.publico.pt/culturaipsilon/noticia/fui-um-homem-ou-fui-um-idiota-1699107