quarta-feira, 20 de maio de 2015

NÃO VALE A PENA SER LIVRE



Não vale a pena escrever, pensar, se expressar, não vale a pena defender seu time, sua cerveja, seu vinho, ou seu uísque, não vale a pena falar, discutir, muito menos criticar religião, politica, filosofia e mulher, assim como não vale a pena defender judeus, mulçumanos, palestinos nem haitianos, obvio que depois disso tudo também não vale a pena ter um DEUS para chamar de seu, não vale nem mesmo se auto intitular democrata, socialista ou anarquista, não vale a pena lutar bravamente por uma sociedade mais justa, igualitária e com educação para todos, desconfio mesmo que não vale nem mesmo a pena ser pacifista, covarde ou mártir.  São tantas opiniões ao contrario, são tantos obstáculos, são tantas distorções, ódios, e enganos que estou começando  achar que ser SUBSERVIENTE. E NÃO TER OPINIÃO PRÓPRIA   é um modo muito pratico e justo de  viver, acho até que nesse limiar de século,  com a massificação do conhecimento, do instantâneo, e da universalização-livre-arbítrio do pensamento critico, NÃO VALE A PENA SER LIVRE. É muito hipocrisia e pouca percepção.