quinta-feira, 13 de novembro de 2014

UMA SEMANA COM JOSE SARAMAGO - PARTE 5


OSWALDO GOELDI


"Nem tudo o que parece, é, nem tudo o que é, o parece ser. Mas entre o ser e o parecer há sempre um ponto de entendimento, como se ser e parecer fossem dois planos inclinados que convergem e se unem. Há um declive, a possibilidade de escorregar nele, e, assim acontecendo, chega-se ao ponto em que, ao mesmo tempo, se contacta com o ser e o parecer."



 "Chamou-me pessimista – prosseguiu Abel – e acusou-me de ajudar, com o meu pessimismo, aqueles que querem o desamor entre os homens. Não lhe negarei razão. Mas note que a sua atitude, meramente passiva como é, não os ajuda menos, até porque, quase sempre, esses a quem se refere usam a linguagem do amor. As mesmas palavras, as suas e as deles, anunciam ou escondem objectivos diferentes."

 "Sim. Os tempos são outros, mas os homens são os mesmos...

" ORIGEM DO TEXTO: http://caderno.josesaramago.org/2011/10/?page=2