terça-feira, 18 de março de 2014

...NÃO ESPERE QUE EU CHORE ESSAS MORTES



Muito se comenta aqui no Rio, o comportamento da sociedade em relação as mortes de alguns policias que ocorreram nas UPP nos últimos dias, para muitos intelectuais de plantão, é incompreensível que a sociedade não se solidarize, não fique indignada, não se revolta, não fica perplexa por essas mortes, segundo esses não se pode generalizar no quesito banda podre da policia, dos famosos bandidos de farda, segundo esses ainda a  maioria é formada por policiais éticos cumpridor de seu dever, atento inclusive em ser um policial cidadão, e que por fim, esses mesmos policiais também são vitimas do sistema, afinal a maioria vem de classe inferior, inclusive muitos também moradores dessas comunidades etc , etc e tal.

Tudo ladainha, hipocrisia da pior espécie, se a sociedade não chora a morte de um policial hoje no Rio, é, tão somente, por conhecer literalmente a sua POLICIA MILITAR, a sua POLICIA CIVIL, é saber que 90%, ou seja quase sua totalidade é formada SIM por policias inescrupulosos, insensíveis, arrogantes ao extremo, e logico BANDIDOS de FARDAS, e o resto 10% é dos recém formados que entram na corporação por achar que vão encontrar espaço para serem bons policiais, se enganam, não vão, primeiro porque a policia não tem estrutura, e segundo porque não tem incentivos nem MORAL muito menos FINANCEIRO, com isso qualquer policial com mais de 4 ou 5 anos na corporação, ou se PROSTITUI ou ABANDONA, não há, rigorosamente uma terceira hipótese, é FATO, e negar isso é fingir que tudo vai bem, é essa hipocrisia que prejudica quem de fato luta por uma POLICIA MINIMAMENTE CIDADÃ.

Eu lamento profundamente, entendo, e me solidarizo com os familiares desses policias mortos, mas, não espere que eu chore essas mortes, o RIO DE JANEIRO sabe, mais que ninguém a POLICIA MILITAR e CIVIL que tem. Nenhum morador do Rio vai chorar a morte de um policial, se existe algo de anormal,  imoral e injusto nisso a culpa  não é minha, não é nossa. Quando o ESTADO treina uma POLICIA para MATAR e HUMILHAR seus cidadãos, não se pode esperar compaixão da sociedade, de ninguém.

Continuo batendo na tecla que as UPP é o maior projeto demagógico criado no Rio nos últimos 100 anos, e o senhor JOSÉ MARIANO BELTRAME, é um trouxa, por ter acreditado no vagabundo SÉRGIO CABRAL FILHO.

QUALQUER OCUPAÇÃO QUE NÃO LEVE EM CONSIDERAÇÃO O PONTO DE VISTA CIDADÃ DESSAS COMUNIDADES, ESTÁ FADADA AO FRACASSO, isso também é fato, apesar da hipocrisia reinante hoje no Rio. Esses intelectuais-jornalista-de-merda deveriam reivindicar uma comunidade CIDADÃO, não UPP, se eles não sabem o que isso significa que se calem.