segunda-feira, 17 de março de 2014

MÉDICOS CUBANOS NO BRASIL: OS ESCRAVOS DO SECULO XXI



Há varias maneiras de se escravizar uma pessoa, inclusive aquele  tipo de escravidão com o amplo consentimento do escravo, o individuo tem conhecimento de sua situação e ainda assim se deixar escravizar, por que?

É o caso especifico desses médicos Cubanos, que já chegam a quase 10 mil no Brasil, se formos comparar literalmente a mesma condição de seus pares vindo de países da Europa, é SIM trabalho escravo, um tipo de escravidão mais branda talvez, se é que existe  isso, a escravidão do SECULO XXI, e negar isso, sob as perspectivas do testemunhos dos próprios cubanos é tão somente fruto de hipocrisia, alienação deles, e de  quem levam isso a sério. Não sou critico desse programa do governo federal, muito pelo contrario, é ótimo, entretanto NÃO PRECISAMOS DE ESCRAVOS FAZENDO PAPEL DE MÉDICOS, e SIM DE MÉDICOS FAZENDO A FUNÇÃO DE MÉDICOS, só.

O mais assustador, não é a aparente concordância desses escravos cubanos, e sim O SILENCIO DO BRASIL com um todos, incluindo a oposição, direitos humanos, sociedade e imprensa, chega a SER SURREAL.

A nossa passividade é de fato MONSTRUOSA, e a passividade dos próprios cubanos diante desses mesmos fatos, é o que????  alguma forma assustadora de baixa altoestima, total ausência de algo concreto, além da situação de escravidão, ou será caso para Freud explicar????

Mais surreal ainda é os médicos, os nobres médicos brasileiros criticando essa politica de MAIS MÉDICOS sob a perspectiva, o ponto de vista  deles, chega a ser repugnante.