terça-feira, 5 de novembro de 2013

7 DE NOVEMBRO DE 2013, 100 ANOS DO NASCIMENTO DE ALBERT CAMUS




Em junho me prontifiquei a escreve uma serie de 30 post sobre  ALBERT CAMUS e IAN CURTIS, na ocasião acho que ainda escrevi uns 7 ou 8 textos abrangendo as letras e a literatura de livros como NÚPCIAS, O VERÃO, O ESTRANGEIRO, A QUEDA e A PESTE, esse ultimo é o único que não comentei, ainda estava lendo.

Mais ai, todos lembram, fomos surpreendidos por aquela CRETINICE das MANIFESTAÇÕES QUE TOMARAM TODO O BRASIL, no inicio me alegrei, escrevi post com um entusiasmo digno de um mancebo de 14 anos, totalmente ridículo e certo de que estava vivendo um momento histórico, mas, como já disse tudo foi mesmo apenas um momento, aliás, mais um hilario-momento-cretino-protagonizado-pelo-BRASIL, nada mais. No final nãoa terminei os post sobre CAMUS, parei de ler A PESTE e fiquei mesmo desanimado de dar prosseguimento a tarefa, naquilo que antes havia prometido.

Na verdade estava alheio ao centenário de nascimento de ALBERT CAMUS, embora nos últimos dias o blog vem tendo dezenas de acessos sobre os post de junho, e hoje, apenas hoje é que li algo a respeito da data 7 de novembro de 2013, bom, antes tarde do que nunca.

E chega a ser interessante que tenha parado de escrever sobre CAMUS justamente em pró de manifestações, indignações, utopia, mundo melhor e coisa e tal, coisas tão em voga na sua literatura, filosofia. CAMUS  DEIXOU UM LEGADO FANTÁSTICO, em torno da filosofia do absurdo, do teatro, jornalismo, ensaios, critica, o cara era polemico e porque não as vezes sarcástico.ALBERT CAMUS foi, provavelmente um dos ultimos GRANDES PENSADORES que a EUROPA teve em seu solo.

Quando digo GRANDE PENSADOR, não deve entender como uma unanimidade na França, talvez por que nesse exato momento a EUROPA como um todo está refém de mentes mediócres, não há hoje nenhuma MENTE BRILHANTE NO SOLO EUROPEU, nenhum GRANDE PENSADOR. DEfinitivamente temos mesmo que LEMBRAR , DE ENALTECER O  GRANDE ALBERT CAMUS