quinta-feira, 5 de setembro de 2013

AUTOCRITICA E JUSTIÇA



Nota: O lema desse post é: Julgue, critique internamente ou publicamente em primeiro lugar a si mesmo, dessa forma a justiça estará. antecipadamente sendo feita.

A cada dia me convenço que toda essa bobeira em torno do "só quero que a justiça seja feita", é pura falácia, hipocrisia da pior espécie, da espécie de VINGANÇA. Primeiro porque a justiça, o famoso e inabalável senso de justiça universal, seja ela qual for, não serve para absolutamente NADA, não concerta nada que produziu a alguns segundos atrás, não tem volta, por pior que seja a desgraça, e muito menos conserta, regenera o futuro, resumo, se você teve um filho brutalmente assassinado por um monstro, não adianta bancar o hipócrita e lutar bravamente por uma justiça humana, ou ainda mais hilário, por uma justiça divina, o que de fato queremos , e muitas vezes não fazemos sequer questão de disfarçar, é a morte do 'dito monstro' que assassinou covardemente nosso filho, VINGANÇA, Além do mais, independente da justiça, o morto não vai ressuscitar, e o assassino não vai poder voltar atrás, não vai se regenerar, então aos olhos da vida, da pura e crua realidade NADA MUDA, principalmente se formos considerar que toda justiça humana é hipócrita, todo juiz é hipócrita, inócua a palavra certa.

A moral da justiça, endeusada por religiões e instituições só fortalece nosso próprio ego, nossa própria alienação a respeito dos nossos erros, daquilo que consideramos como sendo erro primários e também os secundários. Dito tudo isso, que afirmo com minha peculiar arrogância, que a única forma de justiça possível alcançável e pratico é a AUTOCRITICA, é admitir que como meros seres humanos, sem nenhuma áurea celestial, estamos propicio a cometer apenas erros em atitudes, julgamentos e pensamentos, portanto o que fazemos além disso é a sobra, são os raros acertos.

A AUTOCRITICA enobrece o homem seja ele quem for, sem falar obviamente, que é de uma hombridade sem limites, infinita. a ânsia de uma suposta justiça a qualquer custo realça nosso lado masoquista e fanático. Se todos nós fossemos adestrados desde o nascimento com o VICIO da AUTOCRITICA(sem exageros lógicos, sem partir para o lado nazista da situação), ao invés de,  como  é hoje, que somos adestrado a crê em coisas celestiais. Provavelmente se isso fosse feito não teríamos tantos monstros soltos por ai, e consequentemente não teríamos tantas pais chorando e tantos filhos sendo mortos das formas mais macabras possíveis.

É logico, claro e evidente que este post além de ser totalmente sem nexo, é de uma idiotice sem tamanho, afinal qual homem até hoje foi capaz de ser severamente critico a respeito de si mesmo, qual homem hoje, é capaz de se olhar no espelho e se reconhecer como um erro?? é sempre mais cômodo e confortável procurar justiça, na base do custe o que custar, ainda que no fim o que queremos mesmo é saciar nossa sede de vingança.

Qualquer forma de autocritica é, direta e indiretamente uma forma infalível de se fazer justiça.

Quando nosso ego se encontra acima do senso critico de justiça, fica difícil almejar algo parecido.