sexta-feira, 1 de junho de 2012

A MORAL DO IDIOTA


- Existem dois tipos de idiota, aquele que não tem nenhum tipo de percepção da inteligência e assim se torna um incapaz em discernir algo que seja, o outro, é aquele que até tem percepção da inteligencia de algo inteligível, no entanto trata tudo com desdém, indiferença;

- A humildade é uma clara evidencia de idiotice, embora nem todo humilde seja idiota, no entanto a maioria esmagadora é;

- O idiota dos idiotas é mesmo, o que pensa levar vantagem de sua idiotice;

- O idiota não é um ignorante, pois este só sofre de ignorância por falta de instrução, e o idiota é um idiota independente de ter ou não instrução, é mesmo por teimosia na sua comoda situação;

- O pior idiota é aquele segundo que citei inicialmente, ou seja, alguém que tem uma saudável capacidade de percepção do inteligível, porém o poder, a bajulação, o cargo, a função faz com que ele se ache, e aí, assume involuntariamente sua condição de idiota.

- Na verdade todos nós temos um longo momento de idiotice, principalmente naquelas bonitas ocasiões que estamos consciente de possuirmos a razão, pois é justamente aí nessa arrogância, neste momento sublime que achamos possuir a verdade, de termos a razão ao nosso lado, é que mora o perigo, pois quase sempre fazemos papel de idiota, e negar isto é tão somente confirmar o veredito, de que realmente estamos fazendo papel de idiota.