segunda-feira, 18 de junho de 2012

IMPRENSA VERSUS IMPRENSA



Na nossa ilha há 2 imprensas, duas éticas, dois conceitos jornalisticos, duas moral, e como se não bastasse há também 2 opiniões totalmente diferente para o mesmo fato.

A PRIMEIRA IMPRENSA:  é formada pelos donos da ILHA, que são, ROBERTO CIVITA (leia-se Revista "VEJA" Editora Abril), FAMÍLIA MARINHO , inclui REDE GLOBO, e milhares de outras emissoras , canais, jornais e revistas do grupo, JORNAL A FOLHA DE SÃO PAULO, e o JORNAL O ESTADO DE SÃO PAULO. Esse grupo, essa IMPRENSA tem um único tópico, pauta, um único discurso, um único lema: redicularizar o ridículo LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA,  E TUDO  QUE ENVOLVE O PASSADO, O PRESENTE E O FUTURO dessa senhor. Até ai nada demais, debochar e ridicularizar o LULA isto até eu faço , é algo comum para aqueles que sabem pensar além do conveniente de sua vida pessoal, a questão é: isso monopoliza tanto esta IMPRENSA, esta PRIMEIRA IMPRENSA, que um estrangeiro chegando hoje ao pais, notaria sem muito esforço que estaria de fato em Buenos Aires, capital da Argentina, e não na praia de Copacabana, Rio de Janeiro - BRASIL. Há um ódio disfarçado de ética jornalista, de moral em que todos  se esforçam em demonstrar o quanto o débil do LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA é de FATO um débil. Um caso exemplar disso é o tal MENSALÃO, para esse grupo o MENSALÃO é uma questão de HONRA. Se formos contabilizar (OBSERVEM) todas as horas, todas as programação, todas as paginas, todas os editoriais , todas as opiniões da dita intelectualidade tupiniquim apoiada pela PRIMEIRA IMPRENSA,ou pela própria,  não resta duvida, se todo isso fosse canalizado para o social, para as prioridade da nação, o BRASIL seria um exemplo de IMPRENSA SOCIAL.

A SEGUNDA IMPRENSA: é formada pela REDE RECORD, pela REVISTA CARTA CAPITAL , e alguns gatos pingados autônomos, o que carateriza esse grupo são 2 pontos, PRIMEIRO, a maioria dos envolvidos são ex-funcionários da dita PRIMEIRA IMPRENSA, SEGUNDO o que une esses ponto é uma especie de defensa em torno do vagabundo LULA e depois uma especia de ódio infantil pelo primeiro grupo.

As 2  imprensas falham em vários pontos, ou melhor em todos  os PONTOS:.

A - O BRASIL , a ILHA é formada por 90% de analfabetos, de pessoas que não sabem ler, que tem preguiça de ler, que não sabem interpretar nada que ultrapasse 13 linhas. Portanto é hilario a quantidade de editoriais e opiniões atacando o pobre LULA, o MENSALÃO e o ex-presidente COLLOR e etc e tal.


B -  Na primeira imprensa, NÃO EXISTE NADA QUE LEMBRE O TERMO autocritica, AGEM COMO CRIANÇAS EMBURRADAS, de um amadorismo de uma infantilidade  digna de pena, agem constantemente como se fossem DEUS (não é isso?), sempre que são atacados, criticados agem como loucos, evocam a ética, a liberdade da imprensa, de imprensa, a democracia e etc. Se fazem de vitima, nessas horas  aparecem milhares de defensores como por exemplo um dos mais patéticos do BRASIL, seu nome: DEMÉTRIO MAGNOLI que vem a ser o mais famoso sociólogo e doutor em geografia, o sujeito é do estilo FILOSOFO-INTELECTUAL (observação, nem todo intelectual é filosofo, embora todo filosofo seja um intelectual) suas opiniões na PRIMEIRA IMPRENSA é diária, todos os dias o pateta está em uma revista, jornal ou emissora do  grupo. No mês passado ele defendeu o nobre bandido POLICARPO JUNIOR, atacou a  SEGUNDA IMPRENSA, e defendeu um bandido dizendo que : "O jornalismo não tem o direito de oferecer nada as fontes, exceto o sigilo, assegurado pela lei. Mas não tem, também o direito de sonegar ao publicar noticias relevantes, mesmo que sua divulgação seja do interesse CIRCUNSTANCIAL de um facção criminosa". Observem a relevância para a palavra CIRCUNSTANCIAL, leia a integra (http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/feira-livre/os-bons-companheiros-um-artigo-de-demetrio-magnoli/) do advogado de HITLER. Sim, para esse canalha, pateta, faz parte da ética jornalistica, o sujeito ter o numero particular de HITLER, é de sua profissão ter contatos, ter falado, ainda que seja apenas uma única veza, ter almoçado com HITLER , tudo isso faz parte da ética, da moral, é aceitável, é normal da profissão, afinal se trata da 'FONTE'. O senhor DEMÉTRIO MAGNOLI, é um sociólogo, é um famoso intelectual genuinamente brasileiro, ainda bem quem nem mesmos os peruanos sabem que ele existe, seu idioma é o português, até ai tudo bem, no entanto ele não é o único a ter a mesma opinião na ILHA, nessa horas palavras como : assassino, bandido, jornalista, ética, medíocre, moral, idiota e bandido, tem os mesmos significado.

C - A SEGUNDA IMPRENSA perde sua credibilidade, por perder tempo criticando ferozmente a PRIMEIRA IMPRENSA, numa especie de  vingança infantil, ódio adolescente. Seria plausível, se todo esse ódio se transformasse em uma especie de critica construtiva, em debates, em AUTOCRITICA em mostrar que todos estão errados, que a própria imprensa é maior que tudo isso.

MORAL DO TÍTULO: IMPRENSA VERSUS IMPRENSA

Todos perdem, perde-se a compostura, a ética, a razão, o publico, os leitores, o pais, a própria mídia, perde-se a profissão, perde-se sobretudo a BATALHA por algo mais nobre, muito mais importante, relevante para o pais: EDUCAÇÃO, BUROCRACIA, INFRAESTRUTURA, SAÚDE, porque esses são de fatos a prioridade do pais HOJE, e daqui a 30 anos. Todos falam orgulhosamente que a imprensa é o alicerce da democracia no BRASIL, isso é REAL, verdade, só há um DETALHE, precisamos avançar, precisamos ir além de uma ILHA democrática, precisamos fazer juz, batalhar ardorosamente  em pró de um pais, continente, por um pais do tamanha do um 'BRASIL', precisamos esquecer a ilha que está dentro de nós, que está dentro de nossas instituições, que está dentro de nossa essência, de nossa personalidade. Estamos perdendo tempo, estamos perdendo horas. Não podemos ficar eternamente discutindo temas do passado, coisas  menores, como medo  que apavora nossa imprensa de uma possível volta as trevas, ao passado. Temos que olhar para frente. É inadmissível que tantas mentes brilhantes, ao invés  de debater, de discutir o BRASIL FUTURO, fiquem debatendo o BRASIL PASSADO. Questões como MENSALÃO,a liberdade de imprensa, democracia e LULA, tudo isso é pequeno , é passado, minusculo diante das verdadeiras URGÊNCIAS do pais. O BRASIL precisa de uma imprensa que seja solidaria ao PAIS, não a si mesma, precisamos de uma imprensa que seja UNA, precisamos de uma imprensa sem revanchismo, sem ódio, sem mediocridade, sem vingança. Precisamos de uma IMPRENSA QUE PRIORIZE A IMPRENSA, que PRIORIZE O BRASIL. É o que de fatos precisamos.


Com a ruína, temporária da EUROPA, era para o BRASIL monopolizar todas as atenções do mundo, e o que vemos, o que acontece???? Estamos mais uma vez, apenas assistindo o tempo passar. Quando não há pauta, agenda, quando não há prioridades, diretrizes, continuação, quando não há sintonia, quando não há nada disso, é o que nos resta: Apenas ver o tempo passar.

NÓS SEREMOS ETERNAMENTE UM PAIS DO FUTURO, UM FUTURO QUE NUNCA CHEGA, e POR QUE NUNCA CHEGA?: A CADA DIA QUE PASSA, NOSSO FUTURO, é ESTRANHAMENTE TRAGADO PELO PASSADO, NÃO ADIANTA, não tem jeito, é a sina do BRASIL, e a nossa SINA,  nosso FADO. Amém.