sábado, 26 de maio de 2012

MEU SONHO ERA SER ADVOGADO

 
Meu sonho era ser advogado, não deu, aos 18 casei com uma prostituta, depois disso casei mais 2 vezes, não reclamo talvez foi melhor assim. Putas, farras e bebedeiras me afastaram do supremo direito, se nada tivesse impedido, hoje seria advogado, não um advogado desempregado qualquer, teria sem duvidas, sido um dos grandes. Não, não no estilo de um KAKAY advogados de celebridades, hipócritas e bandidos, meu estilo era o do THOMAZ BASTOS, do ex-ministro MÁRCIO THOMAZ BASTOS  advogado de bandidos ricos e nobres.

Meus clientes ou seria bandidos famosos e ricos, no estilo do Cachoeira, ou bandidos  com influencia na vida intelectual do pais no estilo de um POLICARPO JUNIOR, este sim , jornalista da VEJA é um bandido  influente. Meu sonho era ser advogado, não deu, quem sabe se eu tentasse JORNALISMO.