sexta-feira, 13 de abril de 2012

SEXTA-FEIRA 13 DIA DE CARAVAGGIO

O mestre italiano Michelangelo Merisi da Caravaggio (1571-1610) foi , por muito tempo tratado com um certo desdem pela  ridícula igreja católica , ou por suas obras, ou por seu estilo de vida, um pouco, como diria.... tenebroso, tudo haver com seus quadros. Hoje Caravaggio é tido com um dos grandes, para mim, pode parecer exagero mais depois de VAN GOCH o italiano vem logo em seguida em importância. É logico que apreciar a arte de CARAVAGGIO, o individuo  tem acima de tudo que  gostar de arte, não se perder em analises toscas, individualistas e ignorantes. Para quem gosta, para quem admira a obra do nobre... tudo bem o cara não tinha nada de nobre, tava mais para vagabundo, no entanto em sua arte ele era de direito e de fato um NOBRE, algumas obras suas estará logo mais no mês de maio aqui em terras tupiniquins, em amostra em Belo Horizonte e São Paulo. uma ótima oportunidade para ver de perto algumas de suas obras primas: http://www.base7.com.br/portfolio/ver/144







"Caravaggio e seus seguidores 2012 - em andamento Integrando os eventos do Momento Itália Brasil (2011-2012), a exposição Caravaggio e seus seguidores reunirá um conjunto de 24 pinturas nunca antes vistas no Brasil, que percorrerá os estados de Minas Gerais e São Paulo, além de itinerar para a capital argentina, Buenos Aires.A mostra contará com oito obras do grande mestre do Barroco italiano, Michelangelo Merisi da Caravaggio (1571-1610), ao lado de 16 pinturas realizadas por seus seguidores, os chamados “caravaggescos”. Dentre os aprendizes, estarão: Bartolomeo Cavarozzi (1590 - d.1625), Bartolomeo Manfredi (1582 - 1622), Giovanni Baglione (1573 - 1644), Giovanni Battista Caracciolo (1578 - 1635), Hendrick van Somer (1615 - 1684/5), Jusepe de Ribera (1591 - 1652), Leonello Spada (1576 - 1622), Mattia Preti (1613 - 1699), Orazio Borgianni (c.1575 - 1616), Orazio Riminaldi (1586 - 1631), Orazio Gentileschi (1563 - 1639), Simon Vouet (1590 - 1649) e Valentin de Boulogne (c.1591 - 1632).A exposição tem como curadores os italianos Rossella Vodret, diretora do Polo Museale em Roma, e o Prof. Giorgio Leone e o brasileiro Fábio Magalhães, crítico de arte e museólogo. A Base7 Projetos Culturais é responsável pela coordenação e produção do evento.Será uma das exposições com o maior número de obras de Caravaggio já realizada no continente das Américas. Não percam!"
(DE SUA OPINIÃO DO TWITTER:https://twitter.com/#!/LUIZALVESPEREI1)
'
'