quarta-feira, 14 de março de 2012

QUEM É O CIDADÃO EUROPEU? PARTE 2

Há única ameaça que o cidadão EUROPEU tem que temer, é a ausência da percepção do que significa CIDADANIA EUROPEIA,  a única ameaça que o EUROPEU tem que temer está dentro de si mesmo, é o SEU EGO é também seu comodismo, seu marasmo, sua paralisia e sua covardia diante dos fatos.



Este post estava arquivado no blog desde novembro de 2011, no entanto só agora vou terminar o tema: Em janeiro eu disse que a EUROPA precisa de um RUY BARBOSA, na verdade a EUROPA precisa acima de tudo de mudar seu conceito de cidadania, no entanto, antes disso precisa de um grande ESTADISTA, um DIPLOMATA, ou seja lá quem for, menos ANGELA MERKEL e/ou NICOLAS SARKOZI, pois esses dois apesar das aparências só tem uma único compromisso, salvar sua própria pele, salvar a soberania financeira de cada um FRANÇA E ALEMANHA. A questão é: quem é a pessoa que ira implantar o conceito de CIDADÃO EUROPEU, quem é o líder capaz de unir a UNIÃO EUROPEIA, quem é o cidadão que terá a responsabilidade, carisma e poder para fazer com que a percepção de CIDADANIA EUROPEIA, é o único caminho plausível que resta para solucionar todos os problemas EUROPEUS, inclusive o financeiro??? Figuras como MERKEL e SARKOZY comprova a mediocridade da EUROPEIA, e por tabela a indiferença de todos para com tudo e com todos.

O único caminho para a EUROPA é a definitiva consolidação de seu frágil conceito de UNIÃO EUROPEIA e não precisa ser nenhum especialista para  algo tão evidente, para se chegar a tão obvia conclusão, provavelmente os EUROPEUS não perceberão que no atual tabuleiro a EUROPA é apenas mais um a EUROPA não manda, não decide mais nada, no sentido literal de importância no dito mundo globalizado, pode-se sem muito esforço colocar a CHINA, JAPÃO, a ÍNDIA, a propria RÚSSIA e ainda os EUA no mesmo patamar EUROPEU, o poderio mundial esta nivelado, aquele papo de poderio militar a cada dia está ficando mais defasado, ridículo diria, e só idiotas como BARACK OBAMA, SARKOZI e CAMERON ainda insistem no contrário. Ou seja a EUROPA hoje não é nem 40% do que era a 30 anos trás. Portanto o caminho para restabelecer a ordem, o lugar que acredito seja de direito e de fato, só a UNIÃO  do cidadão EUROPEU seria capaz de devolver a EUROPA a importância que lhe é de direito.

Há porem um entrave, ou melhor uma maquiavelica DUVIDA, QUEM É O CIDADÃO EUROPEU? ou melhor , o que significa ser CIDÃDAO EUROPEU??? em primeiro lugar é preciso lembrar que CIDADÃO é todo aquele que se define como um individuo no gozo dos seus direitos civis , políticos do ESTADO EUROPEU, e é acima de tudo todo aquele que tem a real percepção do que significa hoje em pleno seculo 21 ser um CIDADÃO EUROPEU, é ter gozo e consciencia da declaração universal dos direitos humanos, sem nenhum tipo de egocentrismo patriótico e toda esta ladainha masoquista., não apenas isso ser CIDADÃO EUROPEU é se orgulhar de sua CIDADANIA é deixar de lago o egocentrismo bairrista, isso obviamente passa por um processo educacional longo, leva tempo. Algo é certo ser cidadão europeu requer um certo DESREGRAMENTO DE ESPIRITO, de outra forma, de ego, nada facil concordo, para um alemão, francês, português, italiano, etc..., porém sem essa percepção, sem esse entendimento a UNIÃO EUROPEIA vai continuar a ser o que é hoje, um ridículo SONHO, ou então uma patética UTOPIA. Ou os EUROPEUS se assumam difinitivamente como co-responsavel por esse processo, ou então, deixem tudo como está, nas maos de lideres franceses e alemão, assim a EUROPA, continuará a ser uma UNIÃO EUROPEIA sem identidade, sem VALOR e sem FUTURO.

Antes de se decidir se querem uma EUROPA DAS NAÇÕES ou uma EUROPA FEDERAL, OS EUROPEIA terão de decidir se querem ou não de fato uma CIDADANIA EUROPEIA. É isso, é tudo muito simples, e intrinsecamente impossível.