domingo, 11 de março de 2012

LEONARD COHEN NO BRASIL

O grande poeta do seculo XX, o musico canadense LEONARD COHEN esta sendo celebrado no Brasil, graças a um livro seu publicados há décadas com o nome de A BRINCADEIRA FAVORITA, livro este que recebeu boas criticas por aqui, embora o livro tenha sido publicado em l963 coisas de pais subdesenvolvidos. Todos os grandes jornais, a dita classe intelectual do pais estão loucos para ler o livro, acho mesmo que daqui a 15 dias o livro estará facilmente na lista dos mais vendidos. Porem minha função não é falar sobre o escritor LEONARDO COHEN,  quero apenas apresentar para a geração de Restart, Luan Santana, ou mesmo dos adorados  Chico e Caetano, que sim LEONARD COHEN é um grande musico, letrista um dos maiores do seculo 20, um gênio, suas letras deixam Chico e Caetano parecerem da mesma estirpe de Fresno e congeneres: No momento que todos celebram o ESCRITOR LEONARD COHEN , quero celebrar o GÊNIO DA MUSICA MUNDIAL LEONARD COHEN, adoro varias de suas letras, musicas, porem há uma que considero um marco, aliás, esta é a segunda vez que publico a musica aqui no blog, a letra é sua, mais neste caso resolvi colocar na voz de outro gênio  Jeff Buckley, o nome da musica é a IMORTAL HALLEUIA. A musica é universal, não é pelo fato do cara ser canadense, que vou trata-lo com menosprezo, a musica é universal e que portanto deve ser celebrada como tal, não vou aqui ficar eternamente elogiando figuras ridículas, de letras ridículas, só e somente só por que nasceu no Brasil, como é o caso do MITO TUPINIQUIM CHICO BUARQUE, coloquem lado a lado 50 letras de Chico Buarque e LEONARD COHEN para perceberem a mediocridade que estamos inseridos, que estamos endeusando, o cara é considerado o gênio até quando produz um lixo. Detalhe o livro em questão foi escrito quando o POETA LEONARD COHEN TINHA APENAS 29 anos, muitos antes dele se tornar um mito no mundo musical; 



Aleluia

Eu soube que havia um acorde secreto
Que David tocava, e que agradava o Senhor
Mas você não liga muito para música, não é?
E assim vai a quarta, a quinta,
O acorde menor cai, e o acorde maior sobe,
O rei frustrado compõe Aleluia

Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia

Sua fé era forte, mas você precisava de provas
Você a viu tomando banho do telhado
A beleza dela e o luar arruinaram você
Ela amarrou você à sua cadeira da cozinha
Ela destruiu seu trono, e cortou seu cabelo
E dos seus lábios ela tirou um Aleluia

Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia

Querida, eu já estive aqui antes
Eu vi este quarto, eu andei neste chão
Eu vivia sozinho antes de conhecer você
E eu vi sua bandeira no arco de mármore
E o amor não é uma marcha da vitória
É um frio e sofrido Aleluia

Aleluia, Aleluia, Aleluia

Houve um tempo em que você me dizia
Tudo o que realmente acontecia
Mas agora você nunca me mostra, não é?
Mas você se lembra quando eu entrei em você
E a pomba sagrada também entrou
E todo o suspiro que dávamos era um Aleluia

Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia

Talvez haja um Deus lá em cima
Mas tudo que eu já aprendi sobre o amor
Era como atirar em alguém que desarmou você
E não é um choro que você pode ouvir de noite
Não é alguém que viu a luz
É um frio e sofrido Aleluia

Aleluia, Aleluia
Aleluia, Aleluia
Aleluia, Aleluia
Aleluia, Aleluia