domingo, 20 de março de 2011

MONTAIGNE, DEPOIS DA MORTE - PARTE 3

"Somente depois da morte podemos julgar se formos felizes ou infelizes em vida - Capitulo XIX"

"Quando se trata de julgar a vida dos outros, observo sempre como terminou. quanto a minha, esforço-me principalmente para que acabe bem, isto é, tranquila e silenciosamente".

 A felicidade ou a infelicidade não é de forma alguma inerente a morte. Todos almejam de fato , uma morte "tranquila e silenciosa", porém se alguem morre de forma extremamente violenta, injusta e macabra não quer dizer que esta pessoa não tenha sido feliz. O que define se formos ou não felizes em vida, não é a forma como morreremos, mais sim a concepção que cada um tem, teve da felicidade. A morte não é nem de longe "o dia principal" muito menos "o dia que valoriza todos os outros", como escreve MONTAIGNE, o dia de nossa morte, é apenas mais um dia, se é o ultimo ou não, problema  para quem morreu.

Também não importa se os últimos anos, ou meses de vida forem sofríveis, felicidade não é algo que se abomina ao passar do vento e do tempo, muitas vezes quanto mais for o sofrimento mais certo estamos de que formos felizes.

CONTINUA AMANHA.