sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

O 'TUDO É PERMITIDO' DE DOSTOIEVSKI - parte 10

No final do bate papo entre Ivã e aliócha, da-se o seguinte e eterno dialogo:

"- Há em mim uma força que resiste a tudo! - declarou Ivã, com um frio sorriso.

- Qual?

- A dos Karamázovi, a força que eles haurem de sua baixeza.

- Quer dizer mergulhar na corrupção, perverter sua alma, não é?

- Poderia ser isso também. Talvez escape a isso até os trinta anos e depois...

- Como poderás escapar a isso? É impossível, com tuas ideias.

- Também KARAMAZOVIANAS!

- Quer dizer que TUDO É PERMITIDO, não é?

Ivã franziu o cenho e empalideceu estranhamente.

- Ah! apanhaste ao voo aquela frase de ontem que tanto ofendeu MIUSOV e que DIMITRI repetiu tão ingenuamente. Pois seja TUDO É PERMITIDO, já que se disse isto. Não me retrato. Aliás, MITIA formulou-a bastante bem.

ALIOCHA examinava-o em silencio.

- Na véspera de partir, meu irmão, pensava que tinha só a ti no mundo , mas vejo agora que, mesmo em teu coração, não há mais lugar para mim , meu caro eremita. Não renegarei esta formula de que TUDO É PERMITIDO e serás tu então que me renegarás, não é?

ALIOCHA aproxima-se dele e beijou-lhe suavemente os lábios.

- É um plágio - exclamou Ivã, de súbito exaltado. - Tiraste isto do meu poema. Agradeço-te, no entanto. É tempo de partir, Aliocha, para ti e para mim."

A maioria nunca leu este dialogo, mas já ouviram ou leram a famosa frase criada por DOSTOIEVSKI 'TUDO É PERMITIDO, ou para ser mais explicito e direto, SE DEUS NÃO EXISTE, então, tudo é permitido????!!!>>>

E aí??

CONTINUAA AMANHA