domingo, 13 de fevereiro de 2011

O GRANDE INQUISIDOR DE DOSTOIEVSKI - PARTE 5

Sem duvidas, o auge da conversa dos irmãos KARAMÁZOVI se da no poema de Ivã. O GRANDE INQUISIDOR, que narra a vinda do SAGRADO em pleno século XVI , época que a IGREJA CATÓLICA assava pessoas com a mesma consciência e prazer que hoje colocamos uma picanha ARGENTINA na churrasqueira.

A passagem é SUBLIME, angustiante e também provocante, e vale sempre a PERGUNTA: E se amanhã logo as 9:15 aparecesse alguem se dizendo ser DEUS , fazendo milagres, ressuscitando os entes que a décadas se foram, e o melhor, aliviando com um simples olhar a dor , o sofrimento da humanidade???

É provável que em nenhuma outra época como hoje, vivemos sobre a áurea da LIBERDADE DE EXPRESSÃO, ou seja DEUS vive, a IGREJA DE ROMA continua forte, porém, já não é BLASFÊMIA criticar um padre, ou mesmo debochar de um papa, alguem aí se lembra de como os ingleses receberam o atual PAPA no ano passado?? Ninguém é preso , ninguém vira churrasquinho se sair por ai criticando os dogmas cristãos, resumo, se não poupamos nem a igreja, o papa , por que haveríamos de poupar Deus??

É de supor, e sem exageros que se DEUS aportasse na terra parecidamente como fez no poema de IVA, seria obvio que ela não sobreviveria na sua forma humana, não mais do que 48 horas e podem apostar o assassino de DEUS, provavelmente não seria um ateu, nem um psicopata, louco ou débil mental, o grande assassino de DEUS seria ou uma pacata beata, um  simples padre, ou um cristão fanático qualquer,, quando digo fanático é no sentido literal da religiosidade humana, uma vez que é impossível acreditar no SAGRADO sem uma pequena dose de fanatismo, o fanatismo neste caso é inerente ao crer, assim como a razão é incompatível com este mesmo crer, para a VIRTUDE ou para a MALDADE, diga-se e registre-se.

CONTINUA AMANHA.