terça-feira, 28 de dezembro de 2010

A POESIA LONGE DO PUBLICO

Por que ninguém lê poesia? por que os livros de poesia nunca aparece na lista dos mais vendidos? ou então, por que a poesia se tornou em algo tão complexo, a ponto de ninguém entender???

Há tempos que a poesia deixou de ser produzida pelo povo e para o povo, hoje ser poeta é sinonimo de intelectual, com isso o cara pensa que poesia é  essencialmente nobre, é um produto para a elite, portanto tem que conter um enigma em cada estrofe , em cada verso. O poeta de hoje é formado e doutorado, geralmente em direito e jornalismo (já observaram que todo advogado e todo jornalista é poeta?)  daí que ele acha que a beleza de uma poesia está na sua complexidade, quanto mais complexa e sem sentido ela for, mais bela ela se torna, e não é novidade o sujeito ficar 3, 4, 6 meses elaborando uma poesia, que no final só ele, e meia dúzia de gatos pingados entendem, isto é que é intelectualidade.

A verdadeira poesia é aquela que se entende, é aquela que á apreciada e decorada. A verdadeira poesia é simples e majestosamente linda. A poesia tem que ser estudada, lógico, porém jamais dificultada, pois quanto mais complexa ela for, menos elogiada, menos lida ela será. A poesia não é um enigma, a poesia não tem que ter vários significados, varias interpretações, vários temas. A poesia é antes de tudo um produto para ser adorada e idolatratada, a verdadeira poesia enobrece seu autor, sem que para isso ele tenha que se tornar um intelectual, o verdadeiro poeta tem que ter a essência do povo, o cheiro , o odor do povo.

Ninguém mais lê poesia, nem poema, ninguém mais compra livros de poesia, e é fácil diagnosticar, os grandes poetas de hoje, não escreve poesia para ser lida, entendida e adorada pelo povo, ele escreve poesia antes de tudo e sobretudo com o único objetivo de enobrecer seu ego, seu egocentrismo, seu status pessoal e sua megalomania.

"O poeta exprime as opiniões gerais e superiores que um povo possui, é o porta-voz e a flauta dele" (N.)