quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

DE QUEM É A CULPA?

Já virou chavão, em nossa sociedade procurar o culpado por tudo de errado, inconveniente que acontece em nossas vidas. Com isto, tudo, quando digo tudo, é tudo que pode ser, as consequências de uma chuva torrencial de verão, de um poste que caiu ou mesmo por nossa ridícula incapacidade de vivermos em sociedade. Com isto criou-se algo inusitado, perde-se mais tempo procurando, julgando e culpando alguém do que solucionando de imediato as necessidades de quem precisa de ajuda, que seja por algo ocorrido pela queda de uma ponte, de uma barragem ou vitima de uma desgraça . A própria sociedade se acostumou , ao que ela chama de JUSTIÇA, o que nada mais é, do que a exagerada 'hipocrisia do culpado', tudo tem que tem um culpado, as pessoas exigem, a mídia é implacável, a sociedade implora e aplaude quando tem um culpado, ou quando se acha o culpado. É como se para apaziguar os ânimos, a culpa sempre tem que recair nos ombros de alguém, do contrário fica parecendo que todos são culpados, e como ninguém admite sua carga de culpabilidade, o melhor, e mais comodo é apontar o dedo, e implicar literalmente que aja um culpado, e apenas um.

Nós somos tão hipócritas, cínicos e ridículos, que não percebemos que a culpa, é NOSSA, nós somos os culpados direta e indiretamente por tudo, absolutamente tudo de errado que acontece no mundo, que seja provocado pelo homem, pela natureza ou mesmo obra da acaso. Todos tem sua parcela, sua carga de culpa. Só o fato de existirmos já impõem que sejamos culpado. Quando nós exigimos um culpado, é por covardia, por receio , por estupidez de assumirmos a culpa. A culpa é de todos, do contrario qual a justificativa, o motivo de se viver em uma sociedade, em uma civilização?

Que se faça justiça, mais nunca esqueçamos nossa parcela de culpa, ou então, que se ache a culpa, o culpado por tanta desgraça, por tanto intolerantismo, por tanta atrocidades, por tanta monstruosidade HUMANAS.