sábado, 16 de outubro de 2010

INTOLERANTISMO, A DOUTRINA MÁXIMA DO SÉCULO XXI - PARTE II

O INTOLERANTISMO que me refiro, e este que ataco, crucifico e abomino, é muito mais que aquele velho dizer dos dicionários: sistema dos que não admitem opinião diferentes das suas: O meu INTOLERANTISMO significa, DOUTRINA, DOGMA, SISTEMA, DAQUELES QUE NÃO ACEITAM, NÃO SUPORTAM NADA diferente de sua própria concepção de VERDADE, DE MORAL, DE OPINIÃO, de pensamento, DE QUE SEJA LÁ O QUE FOR, e que se usa silenciosamente com o único proposito de propagar o ódio, a desgraça, o racismo, o preconceito e etc e tal.

O sujeito INTOLERANTE é maldito, pois ele sempre tem um argumento supostamente legitimo E IRREFUTÁVEL, PARA SE OPOR a algo.

Pode se dizer que o pior INTOLERANTE é aquele que age em nome de uma fé, de um DEUS, e uma MORAL.

O INTOLERANTISMO é pior que a religião, pois está o sujeito é ensinado, o sujeito é adestrado. Já o INTOLERANTISMO é propagado pelo ar, pela terra, pelo homem, pela vida do que quer que seja, pela agua, pelas estrelas e pelas nuvens, o INTOLERANTE acha que tudo isso tem uma concepção divina, e que portanto tem que ser defendida a pau, fogo e genocídio. O INTOLERANTE tem sempre razão, e quando não tem é porque já morreu, e que portanto está declaradamente incapaz de praticar o INTOLERANTISMO, pensando bem, para alguns em alguns casos, nem a morte tem a capacidade de apaziguar o INTOLERANTISMO, muito pelo contrário, as vezes se perpetua.

Não é novidade que o sujeito INTOLERANTE não aceita NADA que vai contra seus dogmas, suas verdade una e suprema, é possível que o novo, a grande novidade é que ele também, as vezes, tem urticária só em pensar na possibilidade de também ser um INTOLERANTE. O pior intolerante é mesmo aquele que não aceita seu INTOLERANTISMO, pode ser também aquele intelectual-jornalista-escritor, que escreve um livro de 1.567 paginas com o intuito de defender seus nobres argumentos, sua logica de indignação e perplexidade.

CONTINUA AMANHA