sábado, 9 de outubro de 2010

DESREGRAMENTO DO ESPIRITO - PARTE 2

A noticia que os norte-americanos realizaram pesquisas com cobaias humanas é abominável, é monstruosa, é repelente é inaceitável, e não há desculpas. Se formos pensar, pensar e pensar não há perdão quando um otário que por acaso também é presidente da GUATEMALA vem a publico afirmar "reconhecer que não se trata de uma politica dos EUA e dos últimos governos, mas de um ato feito em uma época longinqua", ou seja, o cara quis dizer nas entrelinhas que pelo fato de algo ter acontecido nos anos 40 tem que ser acobertado, tem que ser perdoado, tem que ser relevado, o senhor ÁLVARO COLOM presidente da GUATEMALA é um despreparado provavelmente igual a BARACK OBAMA, quanto MENOS ele fala mais forte ele fica, e quanto mais ele discursa mais ridículo fica, pois somente um ridículo, um legitimo otário seria capaz de tanto deboche, por algo que pode ser considerado uma barbárie contra a humanidade, contra o ser humano.

Os experimentos com doenças infecciosas que os EUA fizeram com cidadãos guatemaltecos nos anos 40, foi uma aberração, pode ser qualificado na mesma proporção com o que os nazistas fizeram, com que os padres pedófilos fizeram, pois tanto no primeiro como no segundo caso, ambos também aconteceram há décadas, e nem por isso foi, é, ridicularizado, nem menosprezado como algo sem importância, nem por isso foi tratado como "um ato feito em uma época longinqua". O fato de ter acontecido nos anos 40 não diminui a monstruosidade, nem a indignação, a revolta, não polpa os EUA, muito menos o presidente OBAMA, menos ainda a comunidade cientifica nem daquela época e nem agora, todos tem, teriam de fazer uma reflexão sobre isto, principalmente por não ser um ato isolado. É muito fácil diagnosticar que experiências como esta não é novidade, talvez novidade seja que sempre e sempre os presidentes são últimos a saber a admitir, a se pronunciar, na verdade o caso soa tão rotineiro talvez vem dai a macabra indiferença de todos diante do fato ocorrido, pois algo semelhante é muito fácil de  se ver nos filmes norte-americanos.

Sinceramente, não sei o que é pior, se é a comoda indiferença da mídia, da sociedade com este epiodio ou se é o completo desregramento do espirito em relação ao ser humano, para consigo mesmo.

Hoje, se vivo fosse JOHN LENNON completaria 70 anos, o que será que o nobre pacifista teria a dizer sobre isto, será que iria prevalecer a macabra indiferença de nossa sociedade atual, ou será que o nobre JOHN LENNON iria, quase que literalmente, mandar o atual presidente dos EUA e da GUATEMALA aos quintos.??