terça-feira, 10 de agosto de 2010

A DEMAGOGIA E O INTELECTUAL

Os maiores beneficiário de um sistema demagógico, são:os miseráveis, os acomodados, os semi-analfabetos, os pobres, os desqualificados. Certo? Errado, e diante desta evidência, nasce uma pergunta ao meu ver assombrosa e enigmática: -Por que muitas pessoas consideradas intelectuais, no sentido mais literal do termo, insistir em apoiar publicamente um demagogo???, um governo com excesso de demagogia?

Este questionamento, talvez por motivos pessoais, sempre me incomodaram, e espero pelos menos tentar responder, ou melhor , tentar entender. Seria uma autocontradição ou seria um perfeito contra-senso. O conhecimento humano, nos mostra que a tentativa, o esforço em se procurar explicar, é sem nenhuma dúvida a grande razão do progresso humano . Não é de se estranhar portanto que mais uma vez a "moral" esteja nesta tentativa de resposta, e aquele velho dilema, novamente vem a tona , a vontade de poder, de influenciar, de se estar influente, representa a vontade doentia de representar a superioridade sob qualquer forma, a ética, assim como a moral, serve apenas para julgar o outro, nunca a nós mesmos, é como se o intelectual em questão estivesse, ou melhor se achasse sempre acima do bem e do mal, porque para ele, a sua virtude é superior infinitamente, a virtude do outro. Quando isto acontece o poder age como um catalisador de ideias e atitudes pouco nobres, pouco importando se o demagogo em questão é ou não amoral ou seria imoral, no que diz respeito as suas próprias ações. A fraqueza moral diante do poder, esta dependência é capaz de destruir uma nação, mas não um obstinado, um dependente do poder, isto aparentemente explica em parte aqueles intelectuais que insistir em apoiar publicamente um demagogo, um governo amplamente sustentado na prática insuportável da demagogia.

O que dizer de um outro tipo de intelectual, aquele que mesmo sem estar sob o manto sagrado da demagogia em torno do poder, ainda assim é um defensor da demagogia. Não podemos esquecer que o principal conceito de demagogia, é aquele que caracteriza a atitude politica pela exploração das paixões e boa-fé do povo, vem a ser a intenção explicita de corromper a honra deste povo. No entender deste intelectual o governo demagogo estar "apenas" usando seu poder, suas ferramentas governamentais para manter a ordem, seria um mau necessário, pois um povo contente se torna inofensivo, e disposto ,portanto, a alavanca a popularidade deste governante, seja ele quem for, seria algo do tipo - 'eu te dou um agrado e vocês me deixam governar, vilipendiar em paz'. Porque para o intelectual o povo é tão somente o "povo" e dizimar sua honra faz parte do processo. O resumo disto é que o intelectual vê nas ações de um demagogo, apenas a sua preocupação com o 'bem estar social' do povo, esquecendo que se perpetuar no poder é a única coisa verdadeira por trás destas ações, tão "sociais"......em breve voltarei ao assunto.

No Brasil, nós temos, apenas para ficar aqui no Rio, dois grandes exemplos deste tipo de DEMAGOGO, que evidencia bem o tipo de demagogia abonada por intelectuais, que são os SENHORES SERGIO CABRAL FILHO e , não poderia ser outro, o nosso amado LULINHA - o senhor LUIZ INACIO LULA DA SILVA, estes dois são os maiores representates hoje do tipo repugante de DEMAGOGIA que cega todos, alienados, intelectuais, e parasitas.