quinta-feira, 29 de julho de 2010

GRITO DE REVOLTA - PARTE 3

Em um mundo que as pessoas está a cada dia mais individualista, sozinhas e conectadas é importante realçar que provavelmente o GRITO DE REVOLTA tenha chegado ao seu limite, e que, de agora em diante seria interessante que todos se lembrem da necessidade de substituir os atuais e ridículos GRITOS DE REVOLTA por algo mais realista, serio, moderno e palpável, afinal indignar-se é muito mais do que sugere a simples generalização do termo, equivale ao literal , em resumo se queres revoltar-se, então que vá as vias de fato, não no sentido "homem bomba de ser", mais no sentido de CIDADANIA, sim é necessário lembrar que apesar de toda aparência modernidade, escrever e enaltecer o termo CIDADANIA tem a mesma relevância da mais gritante estado de INDIGNAÇÃO. De que adianta INDIGNAR-SE, REVOLTAR-SE, se somos incapaz de compreender a magnitude do temo CIDADANIA. Para ser moderno, para ser o destaque, temos que ter a humildade de admitir que sem, um mínimo de senso, juízo, noção vamos continuar a protagonizar momentos BISONHO de civilidade e consequentemente de REVOLTA