sexta-feira, 14 de maio de 2010

TODOS SÃO NAZISTAS

Não existe ofensa maior do que ser chamado de NAZISTA, é o tipo de denominação que todos abominam, todos se ofendem, e alguns não querem sequer dar continuidade a leitura ou a prosa. O NAZISMO passou a ser sinonimo de algo abominável, monstruosamente monstruoso. Segundo alguns dicionários NAZISMO , é a doutrina e sistema politico de direito nos moldes do fascismo italiano, implantado por Adolf Hitler na Alemanha, de 1933 a 1945, porém a tempos NAZISMO significa muito mais que esta simples denominação, é provável que o nazismo hoje representa o lado mais obscuro e assustados da humanidade, é certo que exagero, porque tudo gira em torno de fatos, farta documentação e provas, testemunhos, e que portanto neste quesito o nazismo vence, pois fatos, documentos, provas e testemunhos , são milhares na historia do nazismo, isto no entanto não quer dizer que antes e depois não houve atrocidades , genocídio piores, a nossa mente obviamente tende a guardar os acontecimentos mais documentados e falados pela midia e pelas testemunhas que são incontáveis.

A ideia deste post, começou quando comecei acompanhar a mini-serie BAND OF BROTHERS que atualmente passa na Rede Bandeirantes de Televisão. E aí, como sempre , fiquei martelando, martelando e martelando, e cheguei a inevitável conclusão, NAZISTA SOMOS TODOS NÓS, O SER HUMANO é nazista, aquilo que aconteceu nos campos de concentração, acontece todos os dias, todos os momentos em várias partes do mundo ao mesmo tempo. Exemplo de atrocidades similares não nos falta, basta assistir 5 minutos de um programa do SBT chamado BOLETIM DE OCORRÊNCIA para se deparar com o que temos atualmente, isto apenas aqui no BRASIL, o que dirá no resto do planetinha.

O mais lamentável, é que as pessoas por covardia, ou por um tipo de autodefesa, tende a ver o NAZISMO como algo isolado, algo que deixou "marcas no corpo da Humanidade",ou então "ler para entender, ler para julgar o crime ler para recusar a disseminação dos ódios", tem também aquela máxima "O holocausto, ou Shoá, não é considerado um genocídio a mais, é o acontecimento singular", ou aquele batido refrão "é uma advertência para que um confronto como aquele não se repita". É um tipo de analise defensiva, de alguém, ou melhor um tipo de humanismo inexistente, um tipo de analise vindo de uma sociedade refém de seus próprios medos, de seus próprios instintos, de uma sociedade que não admite que tudo aquilo foi feito , e minuciosamente planejado por pessoas normais, pais de famílias, donos de casas, amorosos cientistas, todos seres humanos NORMAIS. O nazismo não foi algo singular e muito menos isolado o nazismo alcançou o ápice da monstruosidade, não apenas por ser algo "tão terrível que preferíamos não lê-lo", e sim por ter acontecido no dito primeiro mundo, por pessoas louras e de olhos azuis, e principalmente por ter sido um tipo de genocídio que aconteceu na frente de todos, da concordancia de todos, apesar de ninguém admitir, acompanhados e consentido direta e diretamente falando por todos, e terceiro lugar, por ter sido fartamente documentada, as atrocidades tidas como indescritível, de tão macabras.

CONTINUA AMANHA