segunda-feira, 24 de maio de 2010

A MORAL DOS COSTUMES - PARTE VI

Realmente, tirando os costumes, a humanidade perde completamente o sentido de humano, tira-se os costumes e o que fica é apenas um legitimo representante do reino animal, pois assim como o papagaio falante, que só fala porque tem o costume de ouvir sempre a mesma ladainha, o homem sem os costumes fica igual ao mesmo papagaio, só que sem falar, sem ser adestrado. Alguém pode argumentar, que ainda assim o homem tem um cérebro, é majestosamente inteligente, intelectual. Ai pergunto: afinal qual a real utilidade , na dita intelectualidade, inteligencia, humana???? NADA, o chamado lado racional, intelectual humano, não tem uma única utilidade, uma misera serventia, aliás, tem, graças a este peculiar diferencial, nós somos comprovadamente a mais BESTA, monstruosa mente falando, entre todos os seres vivos. A humanidade é um factoide de sua humanidade.

CONTINUA AMANHA