quinta-feira, 20 de maio de 2010

A MORAL DOS COSTUMES - PARTE 2

- Os costumes, hábitos são, de direito e de fato a grande desgraça humana, e é exatamente por não concordar com isso, que nós fazemos com que de fato os costumes seja uma tremenda desgraça, atraso de vida, de liberdade, pensamento, atraso de pensar, de se imaginar como ser diferenciado;

- Ir contra aos costumes equivale a ir contra a sociedade, equivale a ser um imoral, um excêntrico, um desequilibrado, porém, jamais um doente mental, pois é certo que os costumes nos torna um ser passivo, um legitimo cego de aptidão expressiva;

- É graças aos costumes que o filosofo, o pensador tomou o lugar do homem comum como mente expressiva, pois este, só se sente como tal, pela otica de um pensador nunca através de sua iniciativa. Os costumes fez do homem uma marionete da sua própria incapacidade de analisar o ser enquanto ser;

CONTINUA AMANHA