quinta-feira, 13 de maio de 2010

GERENTE DA CAIXA ECONOMIA FEDERAL ROUBA DE PENSIONISTA


DENUNCIA....,ATENÇÃO,... CUIDADO... ALERTA::::::::GERENTE DA CAIXA ECONOMICA FEDERAL ROUBA DE PENSIONISTA .....DENUNCIA, ALERTA: GERENTE DA CAIXA ECONOMICA FEDERAL ROUBA DE PENSIONISTA, BANCO ROUBA DE PENSIONISTA, OUVIDORIA DA CAIXA ECONOMICA FEDERAL É UM EMBUSTE, BANCO DO GOVERNO FEDERAL ROUBA DE PENSIONISTA.


Os fatos narrados a seguir, estão registrado no SAC da CAIXA ECONOMICA FEDERAL sob o numero 8802542 e na OUVIDORIA interna da mesma sob o numero 1576286 ambos do dia 20-04-2010. Também foi feito um Registro de Ocorrência de numero 013-02000/2010, na 13 Delegacia de Policia, localizada em Copacabana - Rj., pelo qual tem o inspector de policia o senhor NELIO VENAL CORDEIRO responsável pela INVESTIGAÇÃO.Também tem registro na OUVIDORIA do Banco Central do Brasil foi registrado com sucesso em 17/06/2010, às 18:53, com o número 2010259724 pelo qual tem o senhor:::raimundo.diniz@bcb.gov.br responsavel pela demanda.


Bom vamos aos fatos, minuciosamente falando:

No dia 12 de Abril de 2010, a senhor SONIA (nome fictício), foi até a Agência da CAIXA ECONOMICA FEDERAL de numero 3023, localizada na Pequena Rua Almirante Gonçalves , também em copacabana, com o intuito de efetuar um empréstimo consignado, uma vez que ela é pensionista e meses antes tinha feito um empréstimo na mesma agência e tudo transcoreu normalmente, no entanto desta vez, o pessoal era outro. Com a intenção de contrair um empréstimo de apenas 800,00, a senhora SONIA foi informada pela gerente de atendimento da agência 3023 a senhora VIVIANE LAHORGUE PORTO DA COSTA, que ela iria pagar pelo referido empréstimo o valor de 40,35 em 36 parcelas/meses. O contrato foi feito e assinado pela senhora Sónia, E TENDO COMO TESTEMUNHAS DOIS FANTASMAS, UM TAL (QUE NINGUÉM CONHECE E NINGUÉM VIU) CARLOS ALBERTO DE CASTRO E Marcus Vinicius Ferreira dos Santos, E SEGUNDO A REFERIDA GERENTE O DINHEIRO SERIA DEPOSITADO EM SUA PRÓPRIA CONTA POUPANÇA DA MESMA AGÊNCIA, EM ATÉ 5 DIAS ÚTEIS.

No mesmo dia 12, quando a senhora SONIA chegou em sua residência, o senhor ANTONIO , esposo dessa, lhe alertou que segundo consta no contrato de numero 19.3023.110.0001122-69, o valor real do empréstimo foi de 1.000,00, e o valor liquido a receber seria de 982,36 com 40,35 de prestação em 36 meses, e por uma lapso da senhora SONIA, por ser uma pessoa honesta, sem malícia e semi-analfabeta, terminou de assinar sem confrontar os valores reais do contrato. Como a diferença era pouca a senhora SONIA deixou tudo como estava, o senhor ANTONIO no entanto lhe disse novamente que o valor a ser recebido era de 982,36, como constava no contrato e não 800,00 como disse a gerente Viviane. e que caso o valor fosse de 800,00 não era para senhora Sonia receber, uma vez que estaria recebido valor inferior ao contratado.

Pois bem, no dia 20 do mesmo mês, vendo que o valor não tinha sido creditado em sua conta, a senhora Sonia se dirigiu a referida agência para saber os motivos de tal demora, lá chegando falou com a mesma gerente e está lhe confirmou que o empréstimo havia sido liberado, e como a agência que a senhora Sonia recebia seus vencimentos não era a mesma, não foi depositado o dinheiro, assim sendo a senhora Sonia guiada pela gerente se dirigiu ao caixa da agencia para sacar a quantia , lembrando que a senhora Sonia não assinou e não vi nenhum cheque administrativo, e nem viu o valor que continha no mesmo, obviamente. O valor entregue pela caixa a senhora Sonia foi exatamente de 822,56, nesse momento Sonia indagou a caixa o porquê do valor são ser o que estava escrito no contrato (982,36), quando está afirmou que a diferença de 159,80 fazia parte dos ENCARGOS, previsto no mesmo contrato, apesar do absurdo e da advertência, dona SONIA, por necessitar urgentemente da quantia, aceitou o valor , dinheiro este que lá mesmo na boca do caixa foi dividido, sendo que 522,56 foi depositado em sua conta, e o restante 300,00 dona Sonia sacou e saiu com o dinheiro em mãos.

Novamente chegando em sua residência, o esposo de dona Sonia lhe alertou que ela havia sido, ROUBADA, enganada, e de imediato, por volta de 11:30, ambos se dirigiram a referida agência, lá chegando foram direto a gerente VIVIANE LAHORGUE PORTO DA COSTA, e pediram para que está lhe mostrassem a copia do cheque administrativo, o que foi negado pela gerente, quando perguntado o porquê da diferença, esta disse apenas "que agora era assim mesmo", o que de imediato senhor Antonio e esposo deu as costas e disse que iria a delegacia. No mesmo dia 20, foram feita pelo senhor Antonio em nome da senhora Sonia a reclamação no SAC que deu até 5 dias uteis para uma resposta imediata, e na Ouvidoria que também deu 15 dias uteis para uma resposta imediata para o caso e o atendente Hermes disse que podia usar o numero para passar a delegacia caso estes fossem recorrer ao referido orgão. E quando foi exatamente as 16:36 do mesmo dia 20 a senhora VIVIANE preocupada ligou do telefone de numero 3202-8250 para o telefone que constava no protocolo do SAC ou sejo o telefone celular do senhor Antonio, que foi passado o numero da senhora Sonia, o que a senhora Viviane fez de imediato, está disse para a senhora Sonia pelo telefone que "aquilo era assim mesmo, e que não podia falar mais nada, pois se tratava de sigilo bancário, e que ela corria riscos...", pediu ainda para a senhora Sonia que se esta quisesse ela podia ir até a agência e devolver o dinheiro, e assim o contrato seria cancelado, é lógico que dona Sonia "concordou" com tudo, mesmo porque o processo na ouvidoria já estava correndo e já tinha gasto parte do dinheiro.

RESUMO DO OPERA:

No dia 28 uma tal de DANIELA da parte da ouvidoria ligou do telefone 3433-9700, as 10:00 da manha para o senhor Antonio, pedindo que a senhora Sonia se dirigisse a referida agência para conversar com a senhora Viviane e protocolar uma suposta reclamação, o que foi tratado como deboche pelo senhor Antonio.

- Dia 30 do mesmo mês o senhor Antonio ligou para falar com a ouvidoria e o sac, para ver o andamento da reclamação, no telefone 08007260101 e 08007257474, entre 15:25 e 15:31, falando com a atendente de nome VALCINETE, depois de aparentemente manipulada e nervosa com as perguntas do senhor Antonio ,esta claramente, para não se comprometer, quando este lhe perguntou se o ligação estava sendo gravada, simplesmente desligou o telefone, e na Ouvidoria o senhor HERMES, o mesmo que protocolou a acusação, segundo a resposta deste tudo tinha sido encaminhado por ymail para a senhora SONIA, O QUE É MENTIRA.

Até neste exato momento, tudo está na mesma, não houve nenhuma ligação da parte da ouvidoria e do SAC para senhora SONIA, nenhum tipo de correspondencia e nem ymail, e se nada for apurado pelo inspector NELIO VENAL CORDEIRO (aliás o atendimento na delegacia foi ridículo, pois segundo o atendente o que houve não foi um ROUBO e sim uma QUEBRA DE CONTRATO e que a própria agência iria solucionar, e que ele iria fazer uma FAVOR PARA AJUDAR A SENHORA SONIA, , a ocorrência inclusive foi caracterizada como FATO ATÍPICO - MEDIDA ASSECURATÓRIA DE DIREITO FUTURO, alguém sabe o que isto significa? , Está é a nossa policia, afinal porque a policia iria perder tempo investigando algo tão banal, um valor tão ridículo, de pessoas faveladas, de origem tão simples, não é mesmo???),e se a própria OUVIDORIA DA CAIXA ECONOMIA FEDERAL, não se interessa e impõem obstáculos para resolver algo tão simples, só resta a senhora SONIA recorrer a justiça, e a JUSTIÇA BRASILEIRA DISPENSA APRESENTAÇÕES, ou seja pobre da senhor SONIA pobre dos pensionistas e aposentados que por ventura irão precisar fazer um empréstimos em tal instituição. Em aí fiquemos assim, a senhora Sonia irá pagar 452,60 como consta no encargo mais 159,80 de roubo da senhora VIVIANE ou terá sido caixinha totalizando o valor de 612,40 de encargos por um emprestimo de apenas 1.000,00 ou melhor por um emprestimo consignado de apenas 822,56 pois foi exatamente este o valor recebido pela senhora SONIA, sendo que na mesma agência 9 meses antes, a senhora SONIA contraiu um empréstimo de 1.600,00 cujo os encargos será de 694,64, detalhe na ocasião a senhora Sonia pegou exatamente o que constava no contrato o valor liquido, a quantia de 1.572,44, tudo isto consta no protocolo da ouvidoria interna da CAIXA ECONOMIA FEDERAL, cujo atendente foi o mesmo HERMES.

Tudo indico que está havendo na AGENCIA 3021 DA CAIXA ECONOMIA FEDERAL DE COPACABANA uma indiscreta e habilidosa QUADRILHA atuando como formiguinhas comendo de migalha em migalha, e infelizmente se a própria CAIXA ECONOMIA FEDERAL não se interesse, só me resta aconselhar pensionistas e aposentados para irem efetuar seus empréstimos consignados na financeira da esquina, até a financeira do SILVO SANTOS provavelmente é mais seguro que a própria CAIXA , principalmente se se tratar de pessoas 'simples, sem malícia que acredita em tudo que os GRANDES GERENTES falam e dizem" como foi o caso da pobre senhora SONIA

Se a própria CAIXA se interessar, pode se defender , enviando ymail para 'XAMBIOA@YMAIL.COM, que será dado o devido espaço para o direito de resposta, ou entrar no blog XAMBIOA-BLOG-SAPO e ir direto nos comentários. Ou em ultimo caso processe este escriba, por injuria e difamação, ESTOU ESPERANDO.

Só para ficar clara e evidenciada o ROUBO DA QUADRILHA DA SENHORA VIVIANE LAHORGUE PORTO DA COSTA, estes são os ENCARGOS, que consta no contrato:

TAXA EFETIVA MENSAL %: 2,07000
TAXA EFETIVO ANUAL %: : 27,87200
CUSTO EFETIVO MENSAL %: 2,14
JUROS DE ACERTO R$: 17,25
IOF R$: 17,64
Ressarcimento de despesa de averbação R$: não costa valor
VALOR DO EMPRESTIMO; 1.000,00
VALOR LIQUIDO: 982,36
VALOR LIQUIDO PAGO PELA CAIXA A SENHORA SONIA: 822,56

OBSERVAÇÃO: Por motivos OBVIOS a senhora SONIA e o senhor ANTONIO foram 'ACONSELHADOS' a mudarem de endereço.Assim que tiver novidades sobre este CASO volto ao tema.