domingo, 4 de abril de 2010

A ÉTICA, O JORNALISTA E O SACRIPANTA - PARTE III


O comportamento da midia eletronica e impressa, foi covarde, injusto,. alienado, antipatriota, antibrasileiro. o inexplicável aconteceu, o jornalismo brasileiro simplesmente não notou a conquista desses Atletas, no dia 27 de Março , O JORNAL O GLOBO, não publicou  UMA ÚNICA, UMA ÚNICA LINHA, sobre a competição, no mesmo grupo da família MARINHO, o GLOBO ESPORTE, no dia 29 não fez uma única ALUSÃO, MENÇÃO , as medalhas ganhas na natação no dia anterior, isto só para exemplificar  a tonica de modo geral da imprensa como um todo, pois o mesmo comportamento se viu no grupo BANDEIRANTES E SBT, assim como os grandes jornais, como JB, Estadão, Folha de São Paulo, foi tudo monstruosamente generalizado.

A primeira vista pode-se pensar que houve sim um boicote pelo fator REDE RECORD, ou então que os jornalistas brasileiros menosprezaram o trabalho de seus pares que foram para a COLÔMBIA e fizeram um magnifico trabalho, cobertura, ou então que a imprensa nacional deixou, assim de uma hora para outra, de prestigiar a glória, conquistas de seus próprios ATLETAS. No entanto nada disso justifica o  ridículo fato de boicotar o direito do BRASIL inteiro acompanhar e torcer fanaticamente por seus atletas, por esta otica, devo concluir, que nas OLIMPÍADAS DE LONDRES 2012, o brasileiro, principalmente aquele fanático-alienado pela programação da REDE GLOBO e afiliados, deixará de acompanhar os atletas brasileiros tão somente porque a emissora tal, é que vai transmitir e com isso todos os outros meios midiaticos, farão uma espécie de mea cobertura olímpica.

Ai fiquemos assim, pela Rede Record foi transmitida a epopeia dos maiores atletas brasileiros que competiram na maior modalidade olímpica da AMERICA DO SUL, porém, para o resto da imprensa, não houve competição, não houve conquista olímpica destes atletas, o ginasta Diego Hipolito não ganhou uma única medalha, o nadador Tiago Pereira sequer nadou, e para o brasileiro aloprado, nada de significante aconteceu em MARÇO de 2010, em relação aos preparativos dos jogos de 2012, em relação aos atletas olímpicos brasileiros, e o mais revoltante, toda esta covardia típica de sacripanta, só aconteceu porque não foi  A REDE GLOBO que transmitiu.

Desculpe a falta de modéstia, mas me acho no direito de fazer algumas considerações e porque não, desmistificar a imprensa nacional.

- A ética do jornalista brasileiro é torpe, pois pressupõe que interesses individuais, empresariais, e comerciais, tem mais relevância, se sobrepõe com  a conduta moral que sempre se espera de um jornalista qualquer;

- No Brasil a noticia tem apenas um lado, uma cara, uma verdade, uma importância, que é a do jornalismo feito e imposto pela ORGANIZAÇÕES ROBERTO MARINHO, e qualquer outro evento por mais importante, histórico e relevante que sejam e que não aparece na tela da GLOBO, não tem importância, e tudo se torna insignificante.

- Em nenhum momento comentei que houve uma espécie de atitude discriminatória ou preconceituosa pelo fato da REDE RECORD pertencer ao mesmo grupo da IGREJA UNIVERSAL, e é bom que continue assim, pois do contrário, é de enterrar o conceito de ética, verdade e imparcial, do jornalista brasileiro com um todo. Porque se houve, se está havendo algum tipo de preconceito ou algo parecido, é para lamentar, e colocar no mesmo saco, o politico, o jornalista e o nosso nobre FERNANDINHO BEIRA MAR.

- Certa vez JOAQUIM NABUCO disse "O verdadeiro patriotismo é o que concilia a pátria com a humanidade ", agora digo eu, O VERDADEIRO JORNALISMO É O QUE CONCILIA ALIENAÇÃO COM INTERESSES OBSCUROS, está é a verdadeira essência do jornalismo feito, hoje no BRASIL.

CONTINUA AMANHA