quarta-feira, 14 de abril de 2010

DA VINGANÇA E DA JUSTIÇA - PARTE 3

Em outra oportunidade aqui no blog, escrevi que de fato o melhor castigo, para o assassino confesso ou pego em flagrante seria a MORTE, com isto economizaríamos tempo e dinheiro, e por tabela seria um delinquente a menos na sociedade. E admitir isto, não é ser maquiavélico, é mesmo ser coerente para com a VITIMA e para com o ACUSADO, pois este, mesmo que seja formalmente acusado, e preso, ele nunca deixará de ser o ASSASSINO, o culpado, o monstro, o psicopata, e nada no mundo, nada na mente das pessoas, será capa de alterar esta certeza, conceito, raciocínio. O cara pode passar 30 anos presos, que ele será sempre um ASSASSINO, não adianta ele se regenerar, não adianta posar de santo, levar uma vida digna, ou honrada, porque para o nosso moralismo-irracional-animal, ele será sempre o PÁRIA e por mais que seja verdadeira sua regeneração, ainda assim ele será sempre crucificado, desta ou daquela maneira, e óbvio, se for para viver eternamente escondido e crucificado e malhado publicamente, antes lhe tivessem lhe tirado a vida por completo, no sentido literal, pelos menos a verdadeira justiça teria sido feita, a justiça do homem verdadeiro-irracional, ao invés de ficarmos bancando o humano, o racional, o falso, o prudente. A humanidade só é humana para satisfazer sua própria idolatria em torno de seu EGO, de resto somos bons e lindos BESTA HORRENDA.



Além de que, a expressão 'sede de justiça', não é apenas patético, é ridículo, tudo seria mais 'justo' se disséssemos 'sede de vingança', sede de castigo, de punição, de sangue. " 'sede de justiça' serve como força de expressão da boa conduta que sempre se espera da humanidade. Quando a pessoa afirma que o que se procura é justiça, ela está convicta que a vingança será consumada, doa a quem doer, e a justiça serve como capa, como veú para cobrir a VINGANÇA. A justiça por ser coletiva, imposta e aceita por todos, pela sociedade, então ela é sempre aceita, e assim em seu nome a vingança é confortavelmente feita, e aceita, é como se, para impor e fazer valer o castigo todos tem que concordar do contrário, seria aquela falsidade, em torno da expressão 'fazer justiça com as próprias mãos'. E é assim, quando a justiça mata (como é o caso destes 6 jovens mortos em Goiás, em que a justiça propositadamente matou, no momento ingrato e injusto que solto um PSICOPATA, que sequer podia viver em sociedade), ela é acatada por todos ,dependendo do caso . obviamente, alguns chegam a raciocinar : enfim foi feita a justiça, quando o individuo mata, ele é o assassino, pois sua vingança pessoal  em torno de sua honra ou algo equivalente, não é justiça, e ele próprio se torna uma vitima-culpado-assassino  do sistema ou melhor do nosso macabro raciocinio humano, que na verdade na maioria das vezes nem é tão humano assim.



CONTINUA AMANHA