quinta-feira, 4 de março de 2010

AUTOCRITICA - PARTE II

No Brasil, infelizmente, não existe a cultura da autocrítica, aqui a palavra foi substituída, malandramente, pela MEA CULPA. A "mea culpa" na realidade é a autocrítica dos covardes. O sujeito não tem personalidade para fazer uma autocrítica, então ele faz uma espécie de mea culpa, assim meio idiota, e também típico de um sujeito meio-sem-carater.

Autocrítica, significa, sem muito prolongar-se, criticar a si mesmo, critica sua instituição, dissecar minuciosamente o ambiente em que se vive, mora ou trabalha, é fazer antes de tudo um juízo, uma censura sobre isso. A autocrítica se caracteriza quando há intenção intelectual para o ato, também quando se tem consciência , discernimento, hombridade bom senso, e o principal, uma inesgotável, e inquestionavel, aptidão para censura,para condenar, para desaprovar, isto tudo sem fugir da responsabilidade que tudo que se propõem é sobre si mesmo, sobre sua instituição, seu país, seu legado, e por fim sua honra.

CONTINUA AMANHA