sábado, 12 de dezembro de 2009

A VIVACIDADE DO VIVER - PARTE 6

Há uma unanimidade em que hoje, vivemos mais e melhor, porém nunca antes, na historia humana, houve tanta gente se drogando, e não digo apenas as drogas ilicitas, digo sobretudo as drogas vendidas em drogarias/farmácias. O certo, é afirmar que a humanidade nunca antes na historia viveu mais e melhor as custas das drogas, cujo a finalidade é desviar a atenção para um estilo de vida, onde o importante é viver, não importa como, é acima de tudo aproveitar a vida da forma mais ocupada e comprometida possível, e para isso as drogas tem um papel indiscutivelmente insubstituivel, pois no mundo dito moderno, nós inventamos as coisas, os motivos, para a dor, para o sofrimento e a solidão, em compensação nos mesmos inventamos a cura, e a deliciosa sensação de bem estar 'momentâneo', no fim posso afirmar, sem exagero que o homem, é um genio, e que portanto é justificável ele pensar que realmente tem um valor bem mais nobre que a formiga, apesar que a formiga vive e o homem, com sua mente majestosamente criativa, pensa que vive, mas, que é incapaz de passar um único dia sem se fazer uma indagação existencial. O tempo que perdemos, nos drogando e pensando o improvável é proporcional ao tempo vivido, ou seja vivemos uma vida lastimável onde jogamos no lixo a vida, a saúde, a lucidez, de uma maneira única e inimaginável, onde podiamos ser mais sadio, em atitudes, pensamentos e imaginação, mais, que.... já é tarde. (Continua)