sexta-feira, 13 de novembro de 2009

QUANDO TODOS FOREM LIVRES

STOP, por favor, um minuto, de atenção, vamos parar por exactos 30 segundos, e pensar, o que queremos, quando todos forem livres?....... Pronto podem falar:

- Lá atrás um gaiato , levantou a mão e falou: - Quero ser livre para transar/comer/beijar, com todas as mulheres do mundo, e dormir com a consciência de dever cumprido;

- Uma mulher fala: - Quero ser livre e continuar livre, usar minha liberdade para fazer justiça com minhas próprias mãos, e matar ou mandar matar o desgraçado que tirou a vida, covardemente, de meu marido;

- O senhor aqui na frente de camisa polo amarela, falou: - Quero morrer na hora que me convier, quero ser livre para ter uma morte digna, sem sofrimento e o melhor sem ter o constrangimento do termo suicida;

- Uma adolescente, levantou a mão e disse: - Minha liberdade usarei, para viver do jeito que quiser, sem a implicações dos meus pais, afinal, para que liberdade, se sempre temos que dá satisfação, ou pedir a alguém;

- Uma criança, tira o chiclete na boca diz: - Quero ser livre para escolher o que quero para mim, também para fazer o que quiser, inclusive brincar até a hora que eu quiser ;

- A senhora, que tava almoçando, falou: - Minha liberdade eu usarei para mandar para o inferno, todos aqueles, que usa de preconceito para humilhar o meu filho;

- O homem com o jornal na mão, falou: - Quero ser livre para mim separar, sem ter a obrigação de dá pensão par aquela vaca da minha mulher, ex-mulher;

- Um outro senhor diz: - Tudo que eu quero, é ser o que sou, sem julgamento e muito menos cobranças infundadas;

- A idosa lá no fundo diz: - Meu filho, na minha idade, tudo que eu quero é que meu neto seja livre e faça apenas o que ele acha ser prudente, nada mais;

- A boazuda/gostosona de shortinho curto, aqui da frente, grita: - Quero que minha mãe me deixe em paz. Ser livre, pelo menos para decidir com quem vou me casar;

- A morena do lado diz: Quer saber? Quero ser livre para escolher um marido, apenas pelos dotes físicos, e assim ter filhos bonitos, sem nenhuma cobrança ética ou preconceituosa, sem nenhuma dor de consciência;

- A garotinha aparentando 15 anos, levantou o braço, esperou sua vez e disse: - Livre-arbítrio para todos. Nem ela mesmo tinha consciência exata do que dizia, embora ela sabia exatamente ou pensa que sabe, o que é ser livre, e o que quer para si e para os outros.

Salvo, alguns equívocos, sobre o conceito de liberdade, todos estão certo, do contrario não seriam livre, nem para se expressar.