quinta-feira, 26 de novembro de 2009

'INCURÁVEL'

"O idealista é incorrigivel. Se o jogarmos para fora de seu céu, com o inferno ele arranja para si um ideal. Criem-lhe uma decepção e verão que não se empenha com menos ardor para abraçar sua decepção do que se empenhava havia pouco para se revestir de sua esperança. Na medida em que sua inclinação faz parte das grandes inclinações incuráveis da natureza humana, ele pode provocar destinos trágicos e se tornar mais tarde objecto de tragédias: nisso atinge o que há de incurável, de inevitável, de irremissível na sorte e no caráter humano". (N.)