sábado, 26 de setembro de 2009

O CARIOCA É UM COVARDE

Ontem a noite os telejornais locais e também nacionais, bateram recorde de audiência, hoje cedo os jornais venderam horrores, as bancas de jornais estava o tumulto só, e por que? Ora , ora mais uma vez a violência no Rio virou motivo para entretenimento no sentido mais sangrento e demoníaco do termo. O carioca, os moradores da bela cidade de Rio de Janeiro ficam como vampiros diante de um sangue fresquinho, aqui é assim todos se omitem quando percebem que ao sujeito que é seu vizinho é um bandido, todos se acovardam diante da violência diária , emblemática e monótona da cidade, aqui ninguém cobra explicação de ninguém, aqui todos adoram falar que bandido bom é bandido morte, contanto lógico que esta morte seja as escondidas porque se se tornar em entretenimento pronto, todos voltam aquele velho e batido argumento, porque matou, porque isto porque aquilo, a mídia, o jornalismo imprenso adora, vende milhões de exemplares, a televisão bate recorde e mais recorde de audiência, é como no fundo todos se sentirem vingados, todos aplaude, todos veneram a policia, ou então todos criticam, afinal isto é o carioca um covarde, alguém que adora pousar de vitima da violência, mais que é incapaz de fazer qualquer coisa para diminuir os índices de violência, nem votar nas pessoas certas nós nos preocupamos, alias existe pessoa certa, para lidar com a violência no Rio?. No entanto vou continuar batendo na mesma tecla, é bom que bandido morram, assim como seria otimos que muito das vitimas de balas perdidas, fossem algumas personalidades da midia local,que fossem mais jornalista, mais apresentadores da dita grande midia, grande imprensa, assim, eles perceberiam, a covardia, a omissão, o deboche com que tratam a banalização, o entretenimento da violência carioca.

Na verdade todos somos covardes, todos somos omisso, todos somos bananas, é sempre comodo aplaudir a policia quando mata um débil mental diante das cameras, no entanto quando tenta se colocar a violência em pratos limpos, todos preferem sair pela tangente, é como se o problema fossem apenas do vizinho, dos favelados, nunca com nós, aqui no Rio de Janeiro todos somos covardes diante de nossa própria incapacidade em solucionar um problema , que ao que parece só quem ganha é a midia, é o jornalismo imprenso. Aqui ninguém tem interesse em solucionar definitivamente o problema, ora por causa dos métodos, ora por causa da conveniencia de uma falsa paz, de um falso sossego, o carioca pensa assim: - Se posso pagar um condomínio caro, se posso para um carro blindado, um segurança, um aluguel em um prédio seguro, pronto, porque iria me indispor, com algo tão tosco. Não é assim galerinha covarde. E lógico enquanto a imprensa sair ganhando com a violência, ela mesma continuara covarde, e assim todos caminham felizes da vida.

ISTO SIM É RIO DE JANEIRO.