quinta-feira, 24 de setembro de 2009

A MALDIÇÃO E A CULTURA DO ANALFABETISMO

- O pior do analfabetismo, não é os erros de português, gramaticais, que aliás, isto faço muito bem, o pior é a dificuldade de ler e interpretar, é a negação em se prestar a ler e reler para melhor entender, é acima de tudo odiar ler, por se intui antecipadamente a dificuldade que se terá em interpretar;

- O Brasil com sua politica de educação demagógica e inócua nunca conseguira nada de proveitoso que não seja mesmo sua eterna vocação para ser sabotador de seu próprio futuro;

- As vezes penso, pelas barbas de São Jorge, qual a real intenção do governo federal em investir , distribuir bilhoes de reais, com o propósito de aparelhar nossas salas de aulas, com equipamentos modernos e interessantes de informática, com a bonita intenção de fazer nossos jovens conectados mundo afora, ou então de fazerem de nossos adolescentes interessado pelo ensino. Assim vai terminar, por generalizar o INTERNAFALBETISMO;

- Hoje nós temos a cultura do analfabetismo, ou seja não é preciso apenas investir na educação, é preciso ensinar o brasileiro a ler e pensar, acreditar em si mesmo e deixar um pouco o paternalismo de nosso sistema educacional, politico, judicial, governamental, um pouco de lado;

- A cultura do analfabetismo é tudo isto que somos hoje: é aclamar um politico porque ele ajuda os pobres, é deixar de investir em si mesmo em sua própria educação, para gastar com o que a televisão impõem, e o pior é gastar o nosso valioso tempo com programas idiotas e irrelevantes, é ser conformado com sua situação de pobre e honesto, é achar que o governo é obrigado a isto e aquilo, é acreditar que comprar um computador a prestação nas Casas Bahia vai melhorar a educação de nossos filhos, é se orgulhar de dizer que há 3 anos não coloca os pés numa biblioteca, pois a Internet tem tudo. Eis aí, porque somos todos analfabetos.