quinta-feira, 10 de setembro de 2009

A MALDIÇÃO DA IDEOLOGIA NA GUERRILHA DO ARAGUAIA

- Enquanto vermos a guerrilha do Araguaia, apenas no âmbito de nossas ridículas frustrações ideológicas, mas difícil será aceitar o heroísmo dessas pessoas, daquelas que morreram e merecem a todo custo serem horandas por sua bravura. Eis aí uma verdade difícil de aceitar, pelo menos para os que vivem em seu mundinho de revanchismo comunista;

- O brasileiro, nós somos tão burro , que a guerrilha tem, tinha tudo para se transformar numa linda historia de sonhadores idealistas que colocaram suas vidas em um tabuleiro apenas no intuito de lutar por um país melhor para seus filhos, no entanto nossa maldita cegueira ideológica proíbe que esta epopeia se transforma de fato em algo histórico. É por estas e outras que vamos continuar glorificando, venerando e enaltecendo os idiotas dos norte-americanos em suas estúpidas guerras;

- Aliás e a propósito, em que a guerra do Vietna é mais importante historicamente que a guerrilha do araguaia, se se tirar a ideologia de lado, a nossa é infinitamente mais heróica e bonita, e lógico é a nossa historia;

- Como podemos nos vangloriar de nossa história, se se quer temos discernimento para distinguir o heróico do fanatismo ideológico, como poderemos enaltecer a honra dos que pereceram em nome de um ideal, se não conseguimos se quer enxergar a honra dessas pessoas, o que dizer então do ideal; a estupidez da analise democrática e comunista impede de fato , que a guerrilha do araguaia se torne relevante aos olhos da historia;

- Quando é que o historiador formado em historia assumira seu lugar, hoje ocupado por jornalistas;

- A guerrilha se tornou em uma imensa bandeira, contra e a favor do comunismo, eis aí, um motivo para tocar fogo nesta bandeira, onde fica a bandeira humana?

- Nós somos tão esquisito, que não conseguimos se quer fomentar nossa história, sem que alguém há desmoraliza;

- A maldição da ideologia, impede nossos historiadores a enxergar o visível e assim o Brasil mas uma vez enterra uma história digna de sua história;

- Quando é que alguém vai se propor a escrever um livro contando a historia da guerrilha, pelo lado humano, sem apelar ao deboche e ao fanatismo de sua própria ideologia?

- Quando é que os nossos cientistas políticos, historiadores, antropologos, sociólogos e o resto da macacada, perceberá a relevância da Guerrilha para sua própria carreira profissional;

- Como é que querem que nos levem a sério, se somos incapaz de vangloriar a nossa historia sem que seja pela embriagues estúpida de nossas próprias posições ideológicas;

- Como tratar a Guerrilha do Araguaia, sem o fanatismo ideológico? A ideologia dos que fizeram , e pereceram por ela, não pode se sobrepor aos fatos, a realidade do concreto e da relevância do mesmo para com o HISTÓRICO;

- Os que banalizam os Guerrilheiros do Araguaia, são os mesmo que banalizam a história, e ver tão somente a sua própria covardia em se recusar a tomar qualquer atitude, que não seja o revanchismo ideológico e insensato;

- Os que glorificam os Guerrilheiros são os mesmos socialistas e comunistas que se recusam a analisar os fatos como são, pelo lado humano, e não pelo lado obstinado do fanatismo ideológico;

- Afinal quando é que vamos aprender a valorizar a historia humana, a nossa historia, sem apelar para o ridículo de nosso ponto de vista pessoal;

- No final, só sobra a esperança que um dia apareça alguém realmente corajoso o suficiente para transformar a Guerrilha numa linda história de superação humana, sem qualquer tipo de ideologia.