segunda-feira, 7 de setembro de 2009

JOÃO PAULO DOS REIS VELLOSO E MERVAL PEREIRA: QUEM É O DEBOCHADO?



Já comentei aqui que o único dia que leio o jornal O Globo é aos sábados, nesse dia levanto bem cedo, vou na banca mais próxima e depois de adquirir o jornal, pronto... apartir daquele momento algo inesperado se apodera de mim, por algumas horas me sinto como um cidadão de primeiro mundo, um português talvez, ou então um espanhol. É simples a repentina mudança, pois ao ler o referido jornal, sinto como se tudo ali fizesse parte de uma país com altos índice de desenvolvimento, ou melhor, em um país que estive prestes a ser aceito na comunidade europeia, pois é impressionante como o jornal relata, escreve de uma forma que definitivamente, não é o meu BRASIL. E sábado dia 29 de Agosto na coluna do intelectual , isto mesmo, ele não é somente um mero jornalista, o cara é reconhecidamente e venerado por todos como um dos maiores intelectuais da Espanha, digo do Brasil, o interessante na sua intelectualidade é que ele assim como sua coleguinha Miriam Leitão, eles nunca e nunca tem um posicionamento claro, sobre algo que seja, o senhor jornalista do jornal O Globo Merval Pereira é do tipo que para dar uma opinião, um veredito, tem que primeiro mostrar a opinião de meio mundo de "cientistas políticos, antropologos, economistas, sociólogos, historiadores e etc e tal", ou seja ele nunca tem, nunca demonstra seu próprio ponto de vista, aliás, mostrar ele até mostrar, mas sempre amparado por meio mundo de personalidade, aí fiquemos assim, o cara se tornou um intelectual genuinamente brasileiro, um tipo de profissional lamentável, para o jornalismo impresso brasileiro.

Pois bem, voltando ao proposto, na referida coluna o jornalista, começa mais ou menos assim: "... Há uma unanimidade entre os analistas: O Brasil se saiu muito bem da crise internacional e está preparado para assumir um lugar de destaque no novo mundo que está se desenhando." E aí começa seu rosário de dá voz a sua voz, digo aos inúmeros citações ora de uma ex-diretor do Banco Central, ora de um economista até chegar no ex-ministro João Paulo dos Reis Velloso, desta forma: "O ex-ministro João Paulo dos Reis Velloso deu algumas indicações do que deveria ser feito para que o Brasil aproveite o ambiente pós-crise:

- Usar o pré-sal para transformar a economia e o desenvolvimento do Brasil;

- Usar o "Modelo Escandinavo" para construir grandes complexos industriais em torno dos principais setores integrados intensivos em recursos naturais;

- Nova matriz energética para o país;

- O Futuro é Agora - Projeto de desenvolvimento de modelo de carro elétrico brasileiro;

- Nova etapa no desenvolvimento da bionergia (e desenvolvimento da bioquímica);

- Transformar o Brasil em terceiro centro global de tecnologias de informação e comunicações (TICs);

- Nova Era - Estratégia de desenvolvimento das indústrias elétricas e eletrônica (até 2020);

- Nova oportunidade para a indústria de bens de capital , aproveitando o desenvolvimento de vários oportunidade estratégicas (e a infraestrutura);

- Transformar potencial em oportunidade, biotecnologia à base da biodiversidade.

- Universalizar a inovação nas empresas brasileiras, para dotar o país de um dos principais motores do desenvolvimento moderno ("Inovação como Estratégia da Empresa").

- Arma Secreta do Brasil: espírito empresarial, transformar a pequena (moderna) empresa em uma das bases do desenvolvimento.

- Programa de apoio à criação de novos Clusters (Aglomerados) de inovação, parques tecnológicos.

- Desenvolvimento das "Indústrias" Criativas (cultura, artes, entretenimentos)."



Eu pediria a todos que voltassem e procurassem ler novamente as dicas do senhor ex-ministro, para se aperceber que não houve uma única citação para a palavra EDUCAÇÃO, ou seja o sujeito acha possível escrever este absurdo sem mencionar a questão da desqualificação educacional do brasileiro e coisa e tal, até parece que ele se refere a qualquer outro país, nunca ao nosso. Aí, eu fiquei, pensando só mesmo um debochado como o jornalista Merval Pereira, para dá voz a tamanha heresia, tamanho absurdo, ou ele acha que o Brasil, se refere apenas ao Leblon (mais uma vez o Leblon), ou então, ele tem certeza que o Brasil conseguirá ficar bem na foto, apenas com impressões de retóricas pessoais e opiniões da intelectualidade tupiniquim. Das duas uma, ou o intelectual Merval Pereira é um legitimo idiota, ou o senhor ex-ministro João Paulo dos Reis Velloso é um típico debochado. E assim podemos incluir os dois como os maiores produtores de lorota e verborragia de todo território nacional.

SALVE, SALVE os senhores MERVAL PEREIRA E JOÃO PAULO DOS REIS VELLOSO, DOIS INTELECTUAIS GENUINAMENTE BRASILEIRO.

ISTO SIM, É BRASIL.