domingo, 20 de setembro de 2009

BARACK OBAMA É UM OTÁRIO E A QUESTÃO RACIAL UMA HERESIA

Tinha prometido para mim mesmo que não voltaria a escrever sobre o presidente dos EUA Barack Obama antes de seu mandato completar 2 anos, pois não acho justo criticar uma administração antes deste período, por motivos óbvios,. Porém, como não fiz nenhum juramento em praça publica, volto sim, a criticar mais uma vez Obama, só que desta vez como legitimo presidente eleito. O problema de se falar sobre o presidente norte-americano, é que ninguém fala sobre o homem público, todos preferem , ainda, olhar Obama como um "Símbolo", ou um "emblema", uma "marca", ou qualquer outra coisa que visa representá-lo por meio e como um SÍMBOLO, assim todos vêem o presidente simbolicamente e o próprio Obama, através de sua retórica e de sua aparente carisma tem realçado ainda mais este embate, ou melhor este equivoco de personalidade publica de homem publico, embora, particularmente nos EUA esta áurea está se dissipando, pois é certa que seus índice de popularidade e de aprovação está literalmente em queda livre, os norte-americanos estão percebendo que apenas como "SÍMBOLO' Obama NÃO PASSA MESMO É DE UMA MAGNIFICO OTÁRIO, E SE SE QUER REALMENTE SER LEVADO A SÉRIO É PRECISO COMEÇAR A SE COMPORTAR COMO TAL, E NÃO COMO ALGUÉM QUE PENSA QUE A RETÓRICA, QUE AQUELE LINDO PAPO FURADO, TUDO PODE. É necessário que as pessoas comece a ver Obama como uma magnifico ser humano, dotado de nobreza e também repleto de podridão, aliás algo bem peculiar em se tratando de um norte-americano, o fato dele ser negro nada signifique, nada realça, a sua cor não é sinonimo de inteligencia, e nem de qualquer outra forma de particularidade, ninguém tem que esperar que ele prove nada por causa de sua cor, o que todos esperam e que ele próprio se de conta disso, é que comece a mostra o que é , o politico que é, o homem público que é, independente de cor, ou qualquer outro tipo de de questão racial, questão está por sinal que é uma das principais heresia da humanidade, é inadimissivel que em pleno século XXI as pessoas ainda levam a sério este papo insuportável de discriminação racial, cotas raciais, negritude, cotas para brancos, racismo, escravidão de cor, negros, brancos e todo tipo de disparate, absurdo que a humanidade se dar ao desfrute de debater, e digo mais, enquanto houver uma única pessoa no mundo debatendo a questão racial, mais difícil será aceitar o terno humanidade, o que dizer então de sociedade, é como se a religião, a paz, a felicidade e tudo de utópico, não fosse apenas uma simples utopia e sim uma ofensa pessoal, ou melhor mortal, ou seja como podemos ser religioso, como podemos almejar qualquer outro tipo de sonho se não conseguimos sequer avançar sobre a diferença da cor de nosso próprio corpo. O que o Barack Obama tem que provar, não é se ele, como primeiro presidente negro dos EUA conseguirá ou não provar sua capacidade intelectual frente a não norte-americana, a questão é bem mais simples, é provar que ele tem ou não capacidade intelectual, capacidade de estadista, administrativa para presidir uma nação, seja ela qual for. A questão da cor, de sua negritude, isto é totalmente irrelevante, para mim não existe surpresa se amanhã a Alemanha, a França, ou a Inglaterra eleger uma negro, isto no fundo não passa de uma simbolismo vergonhoso, repugnante e inaceitável, tanto vindo dos negros, como dos brancos amarelo, preto ou cor-de-rosa. Afinal qual é a diferença básica entre pretos e brancos????

Não existe nada na humanidade que não possa ser fruto da evolução, diante disso, qualquer embate racial, deixa o tema menor, sem motivo, irrelevante e banal.O que quero dizer é que a humanidade, e principalmente a mente humana está em constante avanço, o que antes era inaceitável, hoje é corriqueiro, o que antes era motivo para pena de morte hoje é para deboche. O mundo não chegou ao que é hoje, de um dia para outro, ou seja, chegará o dia, naturalmente, que a cor não será obstáculo em nada, e quando vejo o simbolismo da cor de um presidente representar mais que a sua essência, ou então quando em vejo os governos aprovarem leis de cotas para negros, ou outros questionamentos , percebo claramente que a cada dia estamos trabalhando contra a evolução natural das coisas, dos acontecimentos. Ou alguém , imagina que um nego tenha ou não capacidade para presidir um país, ou será que os africanos não são tão relevantes aos olhos do resto da humanidade. A humanidade não nasceu harmoniosa, ela se tornou uma harmonia, ou quase, com o passar do tempo, assim sendo, que o homem como um ser essencialmente bruto e tosco, tem que ser dado um tempo para aceitar o diferente, o que não é este o caso da questão racial, vale lembrar que um bebe não rejeita outro bebe só por ter cor diferente da sua, uma criança não rejeita a outra se não for por iniciativa ignorante de um adulto. Resumindo o embate racial não nasceu de nossos instinto e nem de nossa essência, nós simplesmente fomos ensinados, manipulados a ver na cor um motivo para nos recriminar, e o pior a persistência em torno desse debate é que torna a questão digno de desprezo e o Barack Obama um indiscutivel Otário norte-americano.

Obs.: É bom que fique claro, não estou banalizando a luta daqueles que tentam a todo custo um lugar melhor, sem discriminação, isto é valido óbvio, caso contrário o caso sul africano teria sido inócuo, aliás a África do Sul é um claro exemplo de que lutar por ideais ,por um objetivo, é sempre valido, o problema é a banalização desta luta, deste eterno debate contra o preconceito racial, este tipo de embate, na minha modesta opinião só glorifica a diferença, só aprofunda o racismo e coisa e tal. E digo por que, a luta exagerada contra o preconceito racial é algo puramente tosco, algo digno de desprezo e repudio porque o ideal era que não houvesse, e sinceramente é lamentável que percamos tempo lutando por algo inverossímil, difícil de acreditar que possa , ainda existir pessoas, que trata seu semelhante de olho em sua cor, ora bolas, se todos somos semelhante perante Deus e etc e tal, como a cor pode representar algo,como alguém em seu perfeito juízo pode achar a diferença de cor digno de importância, como o homem pode perder tempo debatendo algo tão ridículo??? Talvez, porque somos mesmo, qualquer coisa, menos humano.