terça-feira, 1 de setembro de 2009

ATACANDO O INDIVIDUO

Dia desses alguém me interpelou: Por que você sente um prazer indescritível, toda vez que ataca um individuo? Na hora não respondi, preferi sair pela tangente, mas agora, refletindo sobre alguns post que escrevi, cheguei a seguinte conclusão, não adianta apenas atacar as instituições, os governos, as empresas, ou as pessoas de forma vaga e indireta, as coisas andam tão nebulosas que só me contenho quando ataco um determinado individuo, tem sim, mesmo que apontar o dedo, dizer nome e sobrenome, dizer a profissão a empresa que este individuo trabalha, ou então a instituição que representa, se pudesse diria até o numero do CPF., e por que disso tudo? As pessoas estão tão convicta, tão consciente de que sua opinião, seu ponto de vista, sua atitude, é que é a certa, que não me resta outra saída a não ser apontar o dedo e desqualificá-lo, toda a arrogância que permeia estas pessoas. É preciso falar o nome e o sobrenome do individuo para que ele caia na real, e se conscientize que todos pertencemos a mesma podridão hipócrita, a mesma nojeira do vomito, que o fato desse individuo trabalhar em tal empresa, representar tal instituição não lhe dá salvo conduto para se expressar de forma como se a sua verdade fosse a única, o que faço e continuarei fazendo é desqualifica-lo, ridiculariza-lo para que este individuo tenha consciência a que ponto chegou sua mediocridade. E neste mês de Setembro vou continuar atacando o individuo, não pouparei nenhuma unanimidade, muito menos os hipocritas defensores da ética e dos bons costumes. Não percam.

- A Internet é famosa por ser um território livre, e exatamente por isso, porque aqui, todos, literalmente todos, são um "da Silva",todos somos apenas mais um, ou seja todos estão sujeito ao ridículo, e consequentemente ao deboche e ao nu, aqui ninguém é tão bom a ponto de ser absorvido de uma critica, de um texto difamador, ou algo parecido, aqui todos são iguais, não existe unanimidade tão forte a ponto de não merecer uma critica, aqui todos pertencem a mesma podridão, aqui o ser humano é igual, mesmo porque não existe ninguém no mundo digno de ser reverenciado a tal ponto que não se possa descobrir o seu lado obscuro e que lhe acompanha e lhe pertence, nós somos assim: adoramos mostrar o nosso lado humanitário, o nosso lado harmonioso, glorioso, honrado,rico, famoso, porém o nosso ego, o nosso EU pessoal, este ninguém gosta de expor, ou seja não gostava por que com o advento da Internet, este papo acabou, aqui, todos estão exposto, todos estão sujeito a descobrir que sua fama , sua honra não é assim tão unânime como gostaríamos que fosse.

O bom, como já disse, é que aqui, todos são iguais, sem privilégios , e o melhor basta escrever nome e sobrenome que tudo ira diretamente para o histórico pessoal do individuo na Internet, inevitavelmente ele irá ler, mas cedo ou mais tarde. Como exemplo, cito o 'post' sobre o vice-presidente José Alencar, que fiquei sabendo que familiares do mesmo leu e reprovou, em que descrevo a bonita e gloriosa luta, dele, contra o câncer.