segunda-feira, 24 de agosto de 2009

TODOS SE AFASTAM QUANDO O MUNDO ESTÁ ERRADO

Nós somos a verdade, nós somos a desgraça, nós somos o belo e o desprezível, o amor e a falsidade, a compaixão e o assassino, a hipocrisia e a bondade, o ódio e o sublime, o feio e o monstruoso, a decadência e a ditadura, o operário e paraíso, o oceano e o automóvel, o deserto e a floresta, a maldade e o real, o utópico e o verdadeiro, a mulher e o idoso, a criança e a cidade, a obra e a bondade, a obediência e a cegueira, o deficiente e o planeta, a vida e o animal, a cachoeira e a parede, o preconceito e o burro, a morte e a suavidade, a podridão e o apartamento, a certeza e a tecnologia, a madame e a prostituta, o cafajeste e o honrado, o santo e o politico, o empresário e o rato, a maldade e a cadeira, a atmosfera e o perigo, a pobreza e a agua, o ar e a árvore, o show e o sonho, a incompetência e a covardia, a solidão e o Carnaval, o esporte e a panela, o jumento e a cobra, o homem e o cadeado. Nós somos tudo isto, e muito mais, tudo nos representa, tudo é sinonimo e literalmente e aparentemente tudo se justifica e se encaixa. Sim , nós somos o mundo, nunca poderíamos esquecer deste precioso detalhe, pois normalmente "todos se afastam quando o mundo está errado. Quando o que temos é um catalogo de erros Quando precisamos de carinho força e cuidado Este é o livro das flores Este é o livro do destino Este é o livro de nossos dias Este é o dia de nossos amores".

A tempestade ou o livro dos dias, letra "O livro dos dias".