quinta-feira, 6 de agosto de 2009

QUERIA SER COMO OS OUTROS

É lógico que eu "queria ser como os outros E rir das desgraças da vida Ou fingir estar sempre bem Ver a leveza das coisas com humor", acreditar que a vida me proporciona algo mais que não seja o misero ato de viver, sentir bravamente que o que sou é digno de aprendizado que tudo é provisório e ao mesmo tempo eterno. Queria, principalmente entender por que os outros riem, enquanto eu vejo motivos para indiferença, entender por que muitos se dão por satisfeito com respostas tão banais, digna de se enganar crianças. Seria otimo se pudesse compreender por que as pessoas se compadecem apenas porque um casal de apresentadores aparecem na TV todas as noites com aquela cara de bom samaritano do sétimo dia, anunciando que todos se desesperaram quando perceberam um corpo imóvel no chão, queria , de fato me compadecer todas vez que visse noticias deste tipo. Queria ser como os outros, para poder achar graças em programas inexpressivos como os humorísticos os CQC da vida, gostaria de ficar triste quando a maioria fica indignada, não definitivamente eu não sou um ser sem coração, muito pelo contrário tenho um lastimável apreço.....


A tempestade ou o livro dos dias, letra "A Via láctea"