sexta-feira, 28 de agosto de 2009

PENSA, PENSA, PENSE RÁPIDO

As vezes a conveniência de uma resposta rápida e objetiva é que estraga o raciocínio. Esta frase se encaixa em praticamente tudo. O que mas observo, nos jornais é isto, a pessoa ler um texto, artigo, e quase que instantaneamente dispara um e-mail para as redações dando sua resposta, opinião sobre o tema, as vezes ocorre mesmo, até com a assessoria de imprensa de uma grande empresa ou instituição, retratada em uma determinada reportagem, ou seja, a pessoa ler, pensa que entender e na ânsia de se defender e de dar uma resposta, que muitas vezes se houvesse lido com atenção, teria compreendido melhor, e evitado o vexame. O mesmo pode se concluir com as imagens, se ver algo, e se concluir mil e uma coisa totalmente desconexa. Mas o mais, interessante é quando o sujeito um repórter por exemplo, da sua versão dos fatos, de uma maneira tão convincente, que nosso cérebro quase que simultâneamente se propõem a elaborar uma opinião no intuito de abonar, ou seja, nós nunca, e nunca, temos tempo para elaborar uma opinião plausível, moderada, ponderada, ou mesmo critica, nós preferimos obviamente ratificar e abonar o que pensamos que entendemos, apenas pela conveniencia de se ter uma resposta rápida e objetiva, mesmo correndo o calculado risco de pagar um lindo mico cor de rosa.