terça-feira, 28 de julho de 2009

O QUE EM NÓS É MERECEDOR DE APLAUSOS

Olha eu aqui, coloquei o titulo aí em cima crente que tava abafando, mas e agora, passados longos 15 minutos, como arranjar palavras para prosseguir nesta prosa?? Em se tratando de um otimista, não resta duvida que seria tarefa fácil, pois é fato que para quem acredita cegamente nas virtudes, não faltará motivos para aplausos, mais e quando se trata de uma pessoa excessivamente pessimista na veracidade destas mesmas virtudes. Bom , a questão aqui, me parece das mais complexas, o que em nós é motivo para aplausos??

A maestria com que o homem usa a palavra escrita para descrever seu calvário, me parece ser digna de aplauso. Não é fácil tirar a roupa, peça por peça e se mostrar totalmente nu em público, mesmo que seja apenas em palavras, mais ainda assim, ou talvez exatamente por isso, por se trata de escrita, que as coisas se tornam mais difíceis e ao mesmo tempo edificante no sentido de se falar o improvável, a verdade de nossas vidas, de nossa carater, sem a mascara da hipocrisia, e quando se escreve, no momento que se escreve, você está ali só, só entre aspas, a consciência é de que aquela escrita ganha vida, ganha força, não existe nada mais verdadeiro que as palavras escritas proferidas por um homem apaixonado, por exemplo. Não se pode esquecer que trato aqui da capacidade que o homem tem de se abrir totalmente através da escrita, no sentido principalmente em admitir suas fragilidades, sua própria hipocrisia, em se admitir como sendo parte de um infinito mar de mentiras, ilusões e alucinações, é disto que acho merecedor de aplausos, agora, quantos foram capaz disto???

O Ato de chorar, me parece ser também motivo para aplausos, o chorar equivale a desafogar, e principalmente ao chorar nervosamente, parte das lágrimas lava inconscientemente tudo de podre, chato e sufocante que está dentro de nós. O chorar deixa as pessoas mais leve e também mais sinceras, é infinitamente muito mais provável enxergar um grande homem através de suas lágrimas do que no seu sorriso, o chorar é leal consigo mesmo, chora-se por todos os motivos, é verdade, mais alguns choros são edificantes, como por exemplo o chorar por vitoria em algo, e é deste chorar que o homem se torna digno de aplausos. As mulheres tem um choro nobre, talvez o mais nobre, edificantes entre todos, pelo menos para algumas, que é aquele chorar que vem no ato do nascimento de seu filho, não o causado pelo dor do parto, mais sim o chorar de alegria, de felicidade, de vivacidade, ao ter nos braços pela primeira vez seu filho recem nascidos.

Olha eu aqui novamente, sem palavras , ou melhor sem motivos para aplaudir , o interessante que nós nos gabarmos tanto de ser o diferencial da natureza, no entanto não se encontra quase nada em nós que seja motivos de aplausos, não algo verdadeiramente edificante que não possa ser inserido no mesmo saco da hipocrisia, das falsas virtudes moralistas e tudo mais de podre que é mesmo o peculiar no homem.