segunda-feira, 29 de junho de 2009

LER O CONVENIENTE

- Qual a graça, de passar horas e horas lendo uma grandiosa obra, só para satisfazer o nosso ego;

- Qual a glória em ler livros de auto ajuda;

- Qual a graça de se ler o entretenimento, somente com o propósito de entreter;

- Qual a glória de se ler uma obra, somente com o propósito de inflar a nossa auto estima;

- Qual a graça de se endeusar um livro, cujo o único propósito foi endeusa nossa individualidade;

- Qual a glória de lermos apenas o que nos agrada emocionalmente;

- Qual a graça de ler apenas o que engrandece o nosso ego, o nosso individualismo, de ler apenas o que queremos ver representado, onde o mundo sempre é o que desejamos, não o que de fato é;

Pensando bem toda está glória e graça, só tem um único propósito: o de abonar a nossa ridícula moral.

A boa leitura, sempre tem que vim acompanhada com uma dose de desconforto, porque para o conforto a musica é o suficiente.