quinta-feira, 7 de maio de 2009

GRIPE MEXICANA OU GRIPE MIDIATICA

Agora que está tudo esclarecido, ou seja a constatação de que este surto de gripe, não é tão grave/letal como se pensava inicialmente, vale ressaltar um detalhe, que ficou bastante evidenciado, até que ponto a midia pode ser útil, no alerta de uma grande e mortal epidemia, se por acaso isto vier de fato acontecer? Vamos relembrar que durante o auge deste surto, a cobertura desta gripe mexicana, a maioria dos telejornais mundiais, dedicaram 10, 15, e até 20 minutos a gripe em uma única edição, algo enorme em se tratando de televisão, o que era para ser apenas uma matéria informativa, passou a ter 'status' de alerta máximo gerando uma certa , indiscreta dose de pânico na população, pois logo começou a correria nas farmácias, na China por exemplo chegaram ao absurdo de colocarem um grupo de turistas mexicanos em quarentena, resumindo a midia eletrônica falhou grotescamente(na ânsia de fazerem uma boa cobertura, terminou por colocar pavor na população), na cobertura da dengue aqui no Rio, no ano passado, aconteceu coisa semelhante,(ou alguém esqueceu da superlotação - desnecessária - nos postos e hospitais carioca) e assim continuara , provavelmente falhando. Logo fico imaginando, o que as pessoas fará, caso aconteça de surgir de fato uma gripe mortal, qual será o comportamento das pessoas? Pode-se imaginar que será tudo na base do cada um por si, incluindo o descarte imediato da vida daqueles que tiver tal vírus? A ONU, precisa colocar isto em debate, ou é esperar que aconteça para se debate depois?