sábado, 4 de abril de 2009

A VERDADE DA CONVENIÊNCIA

Alguns tipo de mentira é pura adrenalina, outras é apenas vulgar e inconvenientes, mais sem dúvidas o tipo de mentira que mais prolifera é justamente aquele tipo de mentira, que nos agrada, que nos faz sentir bem, que nos rejuvenesce por exemplo, e isto se dá, principalmente pelo fato, de que ninguém gosta de ser desmascarados ninguém gosta de se decepcionar, muito menos de ouvir ou ler coisas que não lhe agrada, por este motivo é que as mentiras mais agradável, são aquelas que envolve a felicidade, o amor ao próximo, a nossa inocente e crescente vontade de crescer e vencer por méritos próprios(seja lá ou que realmente isto quer dizer), mentiras estas que tem peso de ouro , que vale como verdadeiras verdades, mais que são incapaz de sobreviver a qualquer embate com a razão.

Entre aqueles tipos de mentiras agradável e convenientes, se destacam sem duvidas, aquelas, que devido, às vezes, ao país, cultura e religião, somos forçados a aceitar, ou melhor acatar, por puro comodismo, ou mesmo por necessidade, ou ainda por dificuldade de confrontar verdade versos mentira, assim, podemos concluir que a nossa vida é cercada - mesmo inconscientemente, pois temos uma intransponível dificuldade em aceitar - por falsas verdades, mais que no entanto prevalece como as grandes verdades da humanidade. Verdades estas que nos faz bem, nos faz humano, nos faz uma sociedade, o bicho homem só chegou até onde chegou graças única e exclusivamente a sua magistral habilidade de viver sempre a sombra, a margem da razão. A questão é: até que ponto estamos disposto a sair do nosso conforto existencial, para cair no abismo da duvida, do questionamento, em aceitar que a nossa confortável verdade seja apenas uma mentira tão linda pra se acreditar?.